Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de novembro de 2019.
Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Edição impressa de 28/11/2019. Alterada em 27/11 às 23h46min

Grêmio joga mal e é derrotado mais uma vez pelo Furacão em Curitiba

De fraca atuação, Tardelli acabou expulso na partida

De fraca atuação, Tardelli acabou expulso na partida


LUCAS UEBEL /GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
O Grêmio foi à Arena da Baixada ontem e saiu de lá com mais uma derrota esse ano. Assim como na semifinal da Copa do Brasil, o Tricolor foi derrotado por 2 a 0 para o Athletico-PR em jogo da 35ª rodada do Brasileirão. Com a derrota os gaúchos desperdiçaram a chance de confirmar a vaga direta na fase de grupos da Libertadores do ano que vem.
O Grêmio foi à Arena da Baixada ontem e saiu de lá com mais uma derrota esse ano. Assim como na semifinal da Copa do Brasil, o Tricolor foi derrotado por 2 a 0 para o Athletico-PR em jogo da 35ª rodada do Brasileirão. Com a derrota os gaúchos desperdiçaram a chance de confirmar a vaga direta na fase de grupos da Libertadores do ano que vem.
O Furacão foi o dono das ações na primeira etapa de partida. Com maior posse de bola e mais ímpeto ofensivo, os donos da casa apostaram, desde o início do confronto, nas jogadas pelo lado esquerdo de ataque, com Rony fazendo um estrago na defesa gremista ao jogar em cima de Galhardo.
Além de contar com mais uma atuação muito fraca e atrapalhada do lateral-direito, Renato Portaluppi apostou de novo em Michel no meio na ausência de um dos titulares, no caso, Maicon. Com baixíssima mobilidade, o volante não conseguia cobrir os avanços dos laterais e de Matheus Henrique.
O Athletico-PR quase abriu o placar logo aos 9 minutos, quando Marcelo Cirino completou de primeira jogada de linha de fundo pela direita, mas mandou por sobre o gol de Paulo Victor. O Grêmio, por sua vez, não ameaçou o gol de Santos em nenhum momento.
O gol dos donos da casa veio aos 32, após Galhardo ser totalmente envolvido pela triangulação adversária e Márcio Azevedo soltar a bomba cruzado para fazer o 1 a 0.
O Tricolor voltou sem modificações para a etapa final e teve um segundo tempo desastroso. Aos 18 minutos, Nikão ampliou ao converter pênalti marcado pelo árbitro após a bola tocar na mão de Matheus Henrique dentro da área.
Aos 21, um já desinteressado Tardelli deu um pontapé em Nikão na lateral de campo e foi expulso. Renato só mexeu na equipe aos 21, colocando Pepê na vaga de Luciano.
O restante de jogo foi de um Athletico controlando as ações, sem fazer grande pressão, e um Grêmio demonstrando descontrole emocional e sem ameaçar o gol adversário.
Athletico-PR 2
 
Santos; Jonathan (Adriano), Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Camacho (Erick), Lucho González (Léo Cittadini); Nikão, Rony e Marcelo Cirino. Técnico: Eduardo Barros.
 
Grêmio 0
 
Paulo Victor; Galhardo, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Matheus Henrique, Alisson (Darlan), Tardelli e Everton; Luciano (Pepê). Técnico: Renato Portaluppi.
 
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia