Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de novembro de 2019.
Dia Mundial da Televisão. Dia da Homeopatia e Dia do Homeopata.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores da América

Edição impressa de 22/11/2019. Alterada em 22/11 às 03h00min

Flamengo e River Plate fazem final que vale R$ 1,3 bilhão

A final da Copa Libertadores, sábado, às 17h, no Estádio Monumental de Lima, no Peru, reúne não só os dois times mais fortes, como também os mais ricos da América do Sul. Flamengo e River Plate chegam à primeira final em jogo único do torneio graças ao poderio financeiro e à capacidade de contratar reforços e montar os elencos mais caros do continente. Juntos, os dois times valem no mercado cerca de R$ 1,3 bilhão segundo avaliação do site alemão Transfermarkt, especializado em transferências de jogadores.
A final da Copa Libertadores, sábado, às 17h, no Estádio Monumental de Lima, no Peru, reúne não só os dois times mais fortes, como também os mais ricos da América do Sul. Flamengo e River Plate chegam à primeira final em jogo único do torneio graças ao poderio financeiro e à capacidade de contratar reforços e montar os elencos mais caros do continente. Juntos, os dois times valem no mercado cerca de R$ 1,3 bilhão segundo avaliação do site alemão Transfermarkt, especializado em transferências de jogadores.
Dentro de campo, brasileiros e argentinos colocam técnicos extremamente táticos frente a frente. O vencedor Marcelo Gallardo chega a sua quinta temporada no comando do River e já soma 11 títulos. Para o duelo com os cariocas, Muñeco deve escalar o time com Armani; Montiel, Lucas Martínez, Pinola e Casco; Enzo Pérez, Palacios, Ignacio Fernández e De La Cruz; Borré e Matías Suárez.
Do lado carioca, o português Jorge Jesus vem quebrando paradigmas em poucos meses no comando rubro-negro e comanda a equipe que busca o bicampeonato da América- o Fla levantou a taça em 1981. Em sua primeira experiência no País, Mister, como é chamado por todos no clube, pode conquistar o torneio continental e Brasileiro no mesmo final de semana. O Fla deve entrar em campo com Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gérson, Éverton Ribeiro; Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol. O árbitro será o chileno Roberto Tobar.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia