Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 17 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

17/11/2019 - 18h49min. Alterada em 17/11 às 19h12min

Com 3 titulares, Flamengo supera Grêmio, quebra tabu e fica mais perto do título

Grêmio mantém a quarta posição com 56 pontos

Grêmio mantém a quarta posição com 56 pontos


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Nem mesmo um Flamengo repleto de reservas foi suficiente para o Grêmio superar o virtual campeão nacional, ontem, na Arena. Em quatro duelos nesta temporada, o time de Renato Portaluppi não conseguiu vencer os cariocas - foram três derrotas e um empate. O bom público que foi a Arena assistiu mais um triunfo carioca, desta vez por 1 a 0, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Nem mesmo um Flamengo repleto de reservas foi suficiente para o Grêmio superar o virtual campeão nacional, ontem, na Arena. Em quatro duelos nesta temporada, o time de Renato Portaluppi não conseguiu vencer os cariocas - foram três derrotas e um empate. O bom público que foi a Arena assistiu mais um triunfo carioca, desta vez por 1 a 0, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.
A derrota só não foi pior para o Grêmio porque, no sábado, o São Paulo ficou no empate em 1 a 1 com o Santos, na Vila Belmiro, mantendo o time gaúcho no G-4 a três pontos do tricolor paulista. No próximo domingo, o Tricolor vai até São Paulo para enfrentar o Palmeiras. Caso o Verdão não vença, o Flamengo conquista o título nacional.
Ontem, os donos da casa não conseguiram repetir as atuações que deram uma sequência de cinco vitórias na competição. As jogadas isoladas de Everton Cebolinha foram as poucas chances criadas na Arena. O personagem do confronto, entretanto, foi Gabigol. Aos 33 minutos do primeiro tempo, o camisa 9 rubro-negro cruzou e a bola bateu no braço esquerdo de Léo Moura dentro da área. O árbitro Raphael Claus marcou pênalti. Na cobrança, Gabigol deslocou Paulo Victor e anotou o 22º gol no Brasileirão.
Na etapa final, Renato Portaluppi colocou o Grêmio à frente, com Pepê entrando no lugar de Tardelli. Depois, vieram André e Felipe Vizeu. Empilhando atacantes, o técnico gremista terminou o duelo com seis jogadores de frente e muita bola levantada na área. Destaque para a entrada de André em campo, sendo muito vaiado pela torcida. Aos 28, Gabigol recebeu cartão amarelo por reclamação, ironizou o juiz e acabou sendo expulso. Nem mesmo com um jogador a mais, o Tricolor teve forças para buscar o empate.
Os minutos finais ainda reservaram mais uma polêmica com a arbitragem nos minutos finais. Aos 41, Vizeu cruzou da esquerda e Renê caído tocou para escanteio. Os jogadores gremistas pediram pênalti, mas a bola bateu primeiro no peito e depois no braço, e Raphael Claus mandou o jogo seguir.
Grêmio 0 x 1 Flamengo
Paulo Victor; Léo Moura (Felipe Vizeu), Pedro Geromel, David Braz e Cortez; Michel (André), Maicon, Alisson, Diego Tardelli (Pepê) e Everton; Luciano. Técnico: Renato Portaluppi.
Diego Alves; Rodinei, Thuler (Rodrigo Caio), Rhodolfo e Renê; Piris da Motta, Diego (Vinícius), Lucas Silva (Everton Ribeiro) e Arrascaeta; Reinier e Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP).
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia