Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 07 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Edição impressa de 08/11/2019. Alterada em 07/11 às 23h24min

Vitória tricolor no apagar das luzes na Arena

Diego Tardelli anotou o primeiro gol do Grêmio na noite

Diego Tardelli anotou o primeiro gol do Grêmio na noite


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
O desafio não era dos maiores, visto que o CSA briga desde o início da competição para não ficar entre os quatro clubes que serão rebaixados para a Série B do próximo ano. Assim, uma vitória sem muitos sustos no duelo pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, era o que esperava a torcida gremista que foi à Arena na noite desta quinta-feira. No entanto, após fazer o gol cedo, o Grêmio se acomodou na partida e acabou cedendo o empate aos 45 do segundo tempo. Dois minutos depois, porém, um gol salvador deu a vitória ao Tricolor, que, assim, entra no G-4 do Campeonato Brasileiro.
O desafio não era dos maiores, visto que o CSA briga desde o início da competição para não ficar entre os quatro clubes que serão rebaixados para a Série B do próximo ano. Assim, uma vitória sem muitos sustos no duelo pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, era o que esperava a torcida gremista que foi à Arena na noite desta quinta-feira. No entanto, após fazer o gol cedo, o Grêmio se acomodou na partida e acabou cedendo o empate aos 45 do segundo tempo. Dois minutos depois, porém, um gol salvador deu a vitória ao Tricolor, que, assim, entra no G-4 do Campeonato Brasileiro.
Os donos da casa trataram de, logo cedo, aos 7 do primeiro tempo, abrir o placar. Everton recebeu na esquerda e tocou para trás, para Diego Tardelli chegar batendo e fazer o 1 a 0.
Notícias sobre o Grêmio são importantes para você?
Com a vantagem obtida bem cedo, o Tricolor controlou o jogo, não forçando muito. Por outro lado, o CSA, que optou por trazer para Porto Alegre um time misto, privilegiando o confronto direto contra o Vasco no final de semana, praticamente não assustou, com exceção de um lance, aos 31, quando Euller finalizou cruzado após tabela com Didira.
O Grêmio, mostrando clara desconcentração, não ameaçou muito o gol alagoano em busca de um placar mais elástico. Além do gol de Tardelli, apenas mais uma chance clara foi criada, no primeiro tempo, aos 22, quando Alisson chutou após receber de Luciano e exigiu boa defesa de João Carlos.
Aparentemente satisfeito com a vitória magra, o Grêmio não se lançou ao ataque na etapa final de duelo. Buscando deixar a partida no seu ritmo, o time de Renato Portaluppi não acelerou os movimentos ofensivos e, assim, deixou a partida lenta e um tanto chata de se assistir para os 13,2 mil torcedores que foram à Arena.
A postura acomodada por muito pouco não foi punida aos 12 minutos, quando Paulo Victor evitou o empate ao mandar para escanteio a finalização de Jean Cléber da entrada da área. Depois da entrada de Pepê, aos 22, o Tricolor se animou um pouco, ganhando mais verticalidade.
A falta de ímpeto gremista foi punida no apagar das luzes. Aos 44 minutos, Rafinha cobrou falta na frente da área, a barreira abriu e Paulo Victor não alcançou.
A apatia só não resultou em um empate mais que frustrante porque os deusus do futebol estavam ao lado dos gaúchos. Aos 47, Everton avançou pela esquerda e colocou na área. Luciano raspou de cabeça, mas quem mandou para o fundo do gol foi Ronaldo Alves, contra.
Ao fim, uma vitória que poderia ter sido tranquila se tornou tensa. O que importa, porém, foram, os três pontos a vaga no G-4 ao fim da rodada.
Grêmio 2 x 1 CSA
Paulo Victor; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Romulo), Matheus Henrique, Alisson (Pepê), Tardelli (Patrick) e Everton; Luciano. Técnico: Renato Portaluppi.
João Carlos; Celsinho, Alan Costa, Ronaldo Alves e Euller (Ricardo Bueno); João Vítor, Jean Cléber e Didira (Bruno Alves); Warley, Alecsandro e Bustamante (Rafinha). Técnico: Argel Fucks.
Árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia