Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 09 de outubro de 2019.
Dia Mundial dos Correios.

Jornal do Comércio

Esportes

CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Edição impressa de 10/10/2019. Alterada em 09/10 às 23h47min

Vitória para entrar de vez na briga pelo G-6

Maicon anota o segundo tento do Grêmio na partida

Maicon anota o segundo tento do Grêmio na partida


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Se, na Arena, houve show na noite de ontem, o mesmo não se pode dizer do que aconteceu no estádio Centenário, em Caxias do Sul. No entanto, não foi necessário ao Grêmio dar espetáculo como a banda Iron Maiden fez na Capital para superar o Ceará por 2 a 1, em confronto pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo, o Grêmio já tem a mesma pontuação do Inter, que está em sexto na tabela, garantindo a última vaga para a pré-Libertadores de 2020.
Se, na Arena, houve show na noite de ontem, o mesmo não se pode dizer do que aconteceu no estádio Centenário, em Caxias do Sul. No entanto, não foi necessário ao Grêmio dar espetáculo como a banda Iron Maiden fez na Capital para superar o Ceará por 2 a 1, em confronto pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo, o Grêmio já tem a mesma pontuação do Inter, que está em sexto na tabela, garantindo a última vaga para a pré-Libertadores de 2020.
Longe de casa, o Grêmio não foi exuberante nos 45 minutos iniciais de partida, mas tratou de ser eficiente nas oportunidades que teve. A maior posse de bola e o domínio das ações, porém, não impediu que o time de Renato Portaluppi corresse perigo com as tentativas de ataque do Ceará de Adilson Batista.
Jogando bastante pelas laterais de campo, principalmente pela direita com Léo Moura, o Tricolor quase abriu o placar logo aos 16 minutos de jogo, quando David Braz mandou um chutaço de longe exigindo grande defesa do goleiro Diogo Silva.
O Ceará tratou de responder aos 21, quando João Lucas avançou pela esquerda e bateu cruzado, mas parou nas mãos de Paulo Victor.
Antes do placar se movimentar para valer, tanto Grêmio quanto Ceará marcaram, aos 18 e aos 27, respectivamente, mas a árbitra Edina Alves batista assinalou impedimento em ambos os lances.
O gol gaúcho veio aos 34 minutos, por meio do capitão Geromel, que retornou ao time em grande estilo. Luan cobrou escanteio da esquerda e o zagueiro subiu alto para mandar de cabeça para a rede. O segundo tricolor veio aos 41, quando Maicon, com tranquilidade, cobrou pênalti marcado sobre Tardelli e fez o 2 a 0.
Os visitantes, porém, não se deram por vencidos e mostraram que estavam vivos no jogo dois minutos depois. Após falha na saída de gol de Paulo Victor, a bola atravessou a área e foi parar na esquerda com Tiago Alves que alçou de novo na área e Fabinho cabeceou forte para descontar.
O confronto perdeu intensidade na etapa final. O Grêmio não forçou mais para ampliar o placar e o Ceará, por sua vez, não teve forças para buscar o empate. A melhor jogada gaúcha se deu aos 17 minutos, quando, após grande jogada coletiva de triangulação, Maicon tocou para Tardelli na linha de fundo dar passe açucarado para Luan na marca penal. O camisa 7 bateu de primeira, mas a bola saiu por sobre o gol.
A vitória gremista quase se desfez aos 44 minutos. A defesa tricolor errou na saída de bola, Juninho Quixadá avançou e tocou na esquerda da área para Ricardinho que, cara a cara com Paulo Victor, mandou para fora, desperdiçando a última chance de gol do duelo.
Grêmio 2 x 1 Ceará
Paulo Victor; Léo Moura (Galhardo), David Braz, Geromel e Cortez; Michel, Maicon, Alisson, Luan (Thaciano) e Pepê; Diego Tardelli (André). Técnico: Renato Portaluppi.
Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, William Oliveira (Auremir), Pedro Ken e Thiago Galhardo; Mateus Gonçalves (Ricardinho) e Felippe Cardoso (Juninho Quixadá). Técnico: Adílson Batista.
Árbitro: Edina Alves Batista (PR).
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia