Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 09 de outubro de 2019.
Dia Mundial dos Correios.

Jornal do Comércio

Esportes

CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Edição impressa de 10/10/2019. Alterada em 09/10 às 21h22min

Inter perde para o CSA e chega a quatro jogos sem vitória

Nico López teve atuação apagada em Maceió

Nico López teve atuação apagada em Maceió


RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
A atuação foi muito ruim e o resultado, pior ainda. Depois de um primeiro tempo de domínio contra o CSA em Maceió na noite desta quarta-feira (9), pela 24ª rodada do Brasileirão, o Inter de Odair Hellmann teve uma segunda etapa desastrosa e acabou derrotado pela equipe comandada por Argel Fucks por 1 a 0. Já são quatro partidas sem vitória do Colorado.
A atuação foi muito ruim e o resultado, pior ainda. Depois de um primeiro tempo de domínio contra o CSA em Maceió na noite desta quarta-feira (9), pela 24ª rodada do Brasileirão, o Inter de Odair Hellmann teve uma segunda etapa desastrosa e acabou derrotado pela equipe comandada por Argel Fucks por 1 a 0. Já são quatro partidas sem vitória do Colorado.
Apostando em um esquema mais ofensivo do que costume quando joga longe do Beira-Rio, O técnico Odair Hellmann colocou um Inter com três atacantes – Neílton, Parede e Nico López - para encarar o CSA no estádio Rei Pelé, em Alagoas.
Os donos da casa começaram a partida apostando nas jogadas em velocidade para fustigar a defesa colorada. O Inter passou sem riscos pela tentativa inicial dos alagoanos de abrir o placar e, a partir dos 15 minutos de bola rolando, passou a controlar as ações.
Aos 19, Rodrigo Lindoso arriscou duas vezes de fora da área. Na primeira, o goleiro Jordi espalmou para o lado. A bola voltou para a entrada da área, onde estava o volante colorado que mandou para o gol de novo, e acertou a trave esquerda.
Mandando no jogo – os gaúchos tiveram 71% da posse de bola no primeiro tempo – o time de Odair Hellmann chegou a marcar duas vezes na etapa inicia, ambas as vezes por meio de Guilherme Parede, aos 26 e aos 35 minutos.
CSA voltou do intervalo, mais uma vez, tentando impor uma postura ofensiva. Logo aos sete minutos da etapa final, Odair tirou Neilton e colocou D’Alessandro em campo, buscando dar mais corpo ao meio de campo colorado e ganhar articulação no ataque.
Diferentemente da etapa inicial, as investidas dos donos da casa passam a levar algum perigo à defesa colorada, que deu espaços aos alagoanos. E foi em uma dessas investidas que Uendel derrubou Dawhan dentro da área: pênalti para o CSA. Na cobrança, aos 20, Jonatan Gomez chutou rasteiro no canto direito de Lomba e abriu o placar.
Depois do gol, os gaúchos buscaram o empate mais na empolgação do que na técnica ou na tática. Defendendo-se com segurança, os comandados de Algel Fucks resistiram as tentativas do Inter sem sofrer grande pressão e garantiram os três preciosos pontos que tiraram os alagoanos do Z-4.
CSA 1 x 0 Internacional
Jordi, Dawhan, Ronaldo Alves, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo, Jonatan Gomez e Apodi (Bruno Alves); Jean Kléber, Héctor Bustamante (Jarro) e Ricardo Bueno (Alecssandro). Técnico: Argel Fucks.
Marcelo Lomba; Heitor, Emerson Santos (Klaus), Víctor Cuesta e Uendel (Wellington Silva); Rodrigo Lindoso, Edenilson e Patrick; Neilton (D’Alessandro), Guilherme Parede e Nico López. Técnico: Odair Hellmann.
Árbitro: Vinicius Furlan (SP).
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia