Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Prêmio Fifa The Best

- Publicada em 16h22min, 24/09/2019. Atualizada em 16h21min, 24/09/2019.

Messi vence o prêmio da Fifa pela sexta vez

Argentino e a norte-americana Megan Rapinoe foram os grandes vitoriosos da premiação

Argentino e a norte-americana Megan Rapinoe foram os grandes vitoriosos da premiação


MARCO BERTORELLO/AFP/JC
O argentino Lionel Messi foi eleito ontem, pela sexta vez, o melhor jogador do mundo. O craque do Barcelona se tornou o maior vencedor da história do prêmio no futebol masculino, deixando para trás o português Cristiano Ronaldo, que tem cinco troféus - entre as mulheres, a brasileira Marta já acumula seis. A entrega do prêmio Fifa The Best foi realizada em Milão, na Itália.
O argentino Lionel Messi foi eleito ontem, pela sexta vez, o melhor jogador do mundo. O craque do Barcelona se tornou o maior vencedor da história do prêmio no futebol masculino, deixando para trás o português Cristiano Ronaldo, que tem cinco troféus - entre as mulheres, a brasileira Marta já acumula seis. A entrega do prêmio Fifa The Best foi realizada em Milão, na Itália.
Messi volta a ser escolhido o melhor do mundo após quatro anos, superando Cristiano Ronaldo, hoje na Juventus, e o holandês Virgil Van Dijk, do Liverpool. No ano passado, o escolhido foi o croata Luka Modric, do Real Madrid, por seu desempenho pela seleção vice-campeã mundial.
O argentino interrompeu o jejum ao ser artilheiro das duas principais competições que disputou. Na Liga dos Campeões da Europa, fez 12 gols. Já no Campeonato Espanhol marcou 36 vezes, o que lhe rendeu a Chuteira de Ouro, concedida ao goleador dos torneios nacionais. Sua média é de mais de um gol por jogo: em 50 partidas oficiais pelo Barcelona, balançou as redes 51 vezes.
Entre as mulheres, a melhor jogadora foi a norte-americana Megan Rapinoe. Ela é a quarta atleta dos Estados Unidos (que recentemente sagrou-se campeão mundial) a conquistar a distinção. A brasileira Marta apareceu na seleção feminina da Fifa.
Já a seleção masculina conta com dois brasileiros. O lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, e o goleiro Alisson, do Liverpool. O camisa 1 da seleção brasileira faturou ainda o prêmio de melhor goleiro do mundo. O gaúcho foi consagrado principalmente pelas atuações decisivas na campanha do título europeu do Liverpool, além da campanha vitoriosa do Brasil na Copa América.
Um gol de bicicleta faturou o Prêmio Puskás de mais bonito da última temporada. O autor é o jovem atacante húngaro Dániel Zsóri, de apenas 18 anos, que marcou em seu primeiro jogo como profissional do Debreceni, da primeira divisão de seu país.
A Fifa homenageou ainda a palmeirense Silvia Grecco com o prêmio de melhor torcedora, batizado de Fifa Fan Award, por ir ao estádio junto com o filho portador de deficiência visual, Nickollas, de 12 anos, e narrar para ele os lances das partidas.
Comentários CORRIGIR TEXTO