Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de setembro de 2019.
Dia do Administrador e do Médico Veterinário.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

tênis

Alterada em 09/09 às 10h09min

Com título, Nadal se aproxima do líder Djokovic no ranking

Nadal conquistou seu quarto título de US Open, ficando a um Grand Slam de Federer

Nadal conquistou seu quarto título de US Open, ficando a um Grand Slam de Federer


Johannes EISELE / AFP/ JC
Estadão Conteúdo
A conquista do título do US Open, o 19º Grand Slam de sua carreira, deixou Rafael Nadal mais perto de voltar a ser o número 1 do mundo. Na atualização do ranking da ATP, nesta segunda-feira (9), que conta com os resultados do torneio encerrado no domingo em Nova Iorque, nos Estados Unidos, o espanhol diminuiu de 3.740 para 640 a distância para o sérvio Novak Djokovic, atual líder, que caiu nas oitavas de final.
A conquista do título do US Open, o 19º Grand Slam de sua carreira, deixou Rafael Nadal mais perto de voltar a ser o número 1 do mundo. Na atualização do ranking da ATP, nesta segunda-feira (9), que conta com os resultados do torneio encerrado no domingo em Nova Iorque, nos Estados Unidos, o espanhol diminuiu de 3.740 para 640 a distância para o sérvio Novak Djokovic, atual líder, que caiu nas oitavas de final.
A diminuição de 3.100 pontos na lista atualizada aconteceu porque Djokovic não conseguiu defender o título do US Open de 2018 - com dores no ombro desistiu da partida contra o suíço Stan Wawrinka nas oitavas de final - e Nadal teve uma campanha superior a do ano passado, quando caiu nas semifinais para o argentino Juan Martín del Potro.
Bem atrás dos dois primeiros colocados, com mais de 2.000 pontos de diferença, está o suíço Roger Federer, que também tem uma boa vantagem, de 1.895 pontos, para o russo Daniil Medvedev, agora em quarto lugar depois do vice no US Open. Ele ultrapassou o austríaco Dominic Thiem, que é seguido pelo alemão Alexander Zverev, pelo grego Stéfanos Tsitsipas, pelo japonês Kei Nishikori, pelo russo Karen Khachanov e pelo espanhol Roberto Bautista Agut para completar o Top 10.
Finalista em 2018, Juan Martín del Potro não jogou o US Open neste ano por conta de uma lesão. A consequência disso foi desastrosa no ranking, já que despencou 55 posições - caiu do 16º lugar para o 71º posto.
Entre os brasileiros, Thiago Monteiro segue sendo o melhor ao se manter na 101ª posição. Quem tem motivos para comemorar é João Menezes, que se tornou o número 2 do País ao ganhar 17 postos e virar o 194º colocado, ultrapassando Rogério Dutra Silva. Campeão no Pan de Lima, no mês passado, Menezes tem vaga garantida nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no Japão, desde que esteja entre os 300 melhores do mundo após o final de Roland Garros, em junho do ano que vem.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia