Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de junho de 2019.
Dia do Ministério Público Estadual.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa américa

Alterada em 28/06 às 20h24min

Messi volta a criticar gramado: 'Você conduz e a bola parece um coelho'

Estadão Conteúdo
Lionel Messi foi a grande atração da partida entre Venezuela e Argentina na tarde desta sexta-feira, no Maracanã, mas mais uma vez o camisa 10 do Barcelona esteve longe de ser brilhante. Após a vitória por 2 a 0 que colocou sua seleção no caminho do Brasil, o jogador argentino reconheceu que está atuando abaixo do que gostaria, mas criticou o gramado do estádio carioca e de outas arenas da Copa América. "Todos os campos são muito ruins", disparou.
Lionel Messi foi a grande atração da partida entre Venezuela e Argentina na tarde desta sexta-feira, no Maracanã, mas mais uma vez o camisa 10 do Barcelona esteve longe de ser brilhante. Após a vitória por 2 a 0 que colocou sua seleção no caminho do Brasil, o jogador argentino reconheceu que está atuando abaixo do que gostaria, mas criticou o gramado do estádio carioca e de outas arenas da Copa América. "Todos os campos são muito ruins", disparou.
Messi fez uma analogia curiosa para falar sobre a dificuldade em rolar a bola nos gramados do País. "Todos os campos são muito ruins, não te permitem conduzir (a bola). Você vai conduzindo e parece um coelho, ela vai para todos os lados", comentou o jogador.
Ele também reconheceu que não está atuando como gostaria. "Não está sendo minha melhor Copa América, nem a que eu esperava. Mas são partidas que se dão desta maneira. Não se pode jogar muito, é complicado para nós, que queremos atacar", considerou.
Sobre o duelo com o Brasil na próxima terça, no Mineirão, ele não quis apontar favoritos - mas apontou algumas vantagens na equipe do técnico Tite. "É difícil apontar um favorito em um Brasil x Argentina, ainda mais na situação em que estão se dando as partidas nesta Copa América, tudo muito igual. Eles (Brasil) estão em casa, têm que sair para atender a sua torcida, e vêm com um projeto há mais tempo, com muitos jogadores de bom nível técnico, com a mesma ideia de jogo. Mas será um jogo igual, como todo Brasil x Argentina", projetou.
Questionado se a seleção é o "rival perfeito" para uma equipe que está tentando se consolidar na Copa América, o argentino preferiu ser evasivo. "Queremos seguir, obviamente. Sabemos que vai ser uma partida muito difícil, dura, por todos os jogadores que têm, pelo nível individual e coletivo. Mas está tudo muito igual nesta Copa América, vamos lutar para passar", comentou Messi.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia