Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de junho de 2019.
Dia da Indústria Gráfica.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa do mundo feminina

24/06/2019 - 17h25min. Alterada em 24/06 às 17h48min

Com dois gols de pênalti, EUA batem Espanha e pegam a França no Mundial Feminino

Megan Rapinoe converte um dos penais favoráveis as americanas

Megan Rapinoe converte um dos penais favoráveis as americanas


LIONEL BONAVENTURE/AFP/JC
Estadão Conteúdo
Uma das grandes favoritas ao título, a seleção dos Estados Unidos sofreu contra a Espanha, mas derrotou as europeias por 2 a 1, nesta segunda-feira, no estádio Auguste Delaune, na cidade de Reims, e avançou às quartas de final do Mundial Feminino, que está sendo disputado na França. Os dois gols das norte-americanas foram marcados pela atacante Megan Rapinoe, ambos em cobrança de pênalti - Jennifer Hermoso chegou a empatar para as espanholas.
Uma das grandes favoritas ao título, a seleção dos Estados Unidos sofreu contra a Espanha, mas derrotou as europeias por 2 a 1, nesta segunda-feira, no estádio Auguste Delaune, na cidade de Reims, e avançou às quartas de final do Mundial Feminino, que está sendo disputado na França. Os dois gols das norte-americanas foram marcados pela atacante Megan Rapinoe, ambos em cobrança de pênalti - Jennifer Hermoso chegou a empatar para as espanholas.
A próxima rival dos Estados Unidos será justamente a seleção anfitriã, que no último domingo eliminou o Brasil com a vitória por 2 a 1 na prorrogação, após empate por 1 a 1 no tempo normal. O duelo será nesta sexta-feira, às 16 horas (de Brasília), no estádio Parque dos Príncipes, em Paris. Quem passar, pegará nas semifinais o vencedor do confronto entre Inglaterra e Noruega.
Atual campeã mundial, a seleção norte-americana tentou logo de cara impor o seu favoritismo. E aos sete minutos já conseguiu um pênalti, que só foi confirmado depois da consulta ao VAR (árbitro de vídeo). Tobin Heath avançou pela esquerda e foi derrubada dentro da área. A capitã Megan Rapinoe bateu com força no canto direito da goleira Sandra Panos e abriu o placar.
Só que a vantagem dos Estados Unidos não durou nem três minutos. Em uma saída de bola atrapalhada, a zagueira Sauerbrunn foi desarmada e, na sobra, a atacante Jenni Hermoso, craque da seleção espanhola, encobriu a goleira Alyssa Naeher, empatando o jogo.
Os Estados Unidos ainda tiveram outras oportunidades de marcar o segundo gol antes do intervalo, mas esbarraram na falta de pontaria. A Espanha também cresceu depois do gol de empate e assustou as norte-americanas.
No segundo tempo, as atuais campeãs mundiais fizeram pressão na busca pelo segundo gol. Aos 14 minutos, a meia Rose Lavelle arriscou um chute de fora de área, mas a bola saiu por cima. No lance seguinte, Guijarro quase marcou o segundo da Espanha em um arremate que passou rente à trave.
O gol da vitória e da classificação dos Estados Unidos saiu aos 31 minutos. Lavelle foi tocada por Torrecilla e caiu dentro da área. Depois de novamente consultar o VAR, a árbitra entendeu que o lance era faltoso e marcou o segundo pênalti para as norte-americanas. Rapinoe bateu de novo no canto direito de Panos, que desta vez foi no lado certo, mas não conseguiu evitar o gol.
Espanha 1 x 2 Estados Unidos
Sandra Panos; Leila Ouahabi, María León, Irene Paredes e Marta Corredera; Patri Guijarro, Virginia Torrecilla (Mariona Caldentey) e Vicky Losada (Nahikari García); Alexia Putellas (Andrea Falcon), Lucia García e Jennifer Hermoso. Técnico: Jorge Vilda.
Alyssa Naeher; Kelley O'Hara, Abby Dahlkemper, Becky Sauerbrunn e Crystal Dunn; Rose Lavelle (Lindsey Horan), Julie Ertz e Samantha Mewis; Tobin Heath, Megan Rapinoe (Chirsten Press) e Alex Morgan (Carli Lloyd). Técnica: Jill Ellis.
Árbitra: Karalin Kulcsar (Fifa/HUN).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia