Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de janeiro de 2020.
Feriado nos EUA: Dia de Martin Luther King.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa do mundo feminina

16/06/2019 - 16h21min. Alterada em 16/06 às 16h57min

Suécia e Estados Unidos vencem fácil e vão às oitavas do Mundial Feminino

Carli Lloyd arremata contra a meta chilena no pênalti a favor das americanas

Carli Lloyd arremata contra a meta chilena no pênalti a favor das americanas


FRANCK FIFE/AFP/JC
As seleções de Suécia e Estados Unidos confirmaram o favoritismo no Grupo F e se garantiram com antecedência nas oitavas de final do Mundial Feminino com vitórias fáceis neste domingo. Em compromissos válidos pela segunda rodada, as suecas atropelaram as tailandesas por 5 a 1 e as norte-americanas venceram as chilenas por 3 a 0.
As seleções de Suécia e Estados Unidos confirmaram o favoritismo no Grupo F e se garantiram com antecedência nas oitavas de final do Mundial Feminino com vitórias fáceis neste domingo. Em compromissos válidos pela segunda rodada, as suecas atropelaram as tailandesas por 5 a 1 e as norte-americanas venceram as chilenas por 3 a 0.
Em Nice, a Suécia não encontrou qualquer dificuldade para despachar a seleção mais fraca do grupo. Embora tenham tido garra e demonstrado bravura na partida, as tailandesas não conseguiram fazer frente à equipe escandinava, que abriu 3 a 0 no primeiro tempo, com gols de Sembrant, Asllani e Rolfo, e selou a goleada na etapa final com Hurtig e Rubensson, esta em cobrança de pênalti.
A luta da seleção tailandesa foi recompensada com o gol que emocionou vários torcedores no estádio e comoveu parte da comissão técnica e até a diretora de futebol do país, Nualphan Lamsam, que foi às lágrimas e abraçou a treinadora Nuengrutai Srathongvian. Aos 45 minutos, quando o placar era de 4 a 0 para as suecas, o time asiático balançou as redes com Sung-Ngoen, que recebeu lançamento em profundidade, invadiu a área e fez um bonito gol. Nem o quinto gol da adversária, sofrido quatro minutos depois, diminuiu a euforia das tailandesas.
No Parque dos Príncipes, em Paris, a seleção norte-americana construiu a vitória no primeiro tempo diante do Chile e só não chegou a uma goleada em virtude da boa atuação da goleira Christiane Endler. Carli Lloyd, eleita duas vezes a melhor jogadora do mundo, foi a artilheira da partida. Ela fez o primeiro e último gol dos Estados Unidos, que também balançaram as redes com Julie Ertz.
A partida registrou o melhor público do Mundial Feminino até agora: 45.594 pessoas assistiram à partida no Parque dos Príncipes, superando os 42.261 que viram a anfitriã França golear a Coreia do Sul por 4 a 0 na abertura do torneio.
As duas seleções já classificadas se enfrentarão na última rodada da chave, na próxima quinta-feira, às 16 horas (de Brasília), em Le Havre, para definir quem será a primeira do grupo. Ambas somam seis pontos, mas os Estados Unidos levam a melhor no momento por conta do saldo de gols elástico (16 contra 6), fruto da goleada por 13 a 0 em cima da Tailândia no duelo da primeira rodada. Tailândia e Chile duelam em Rennes no mesmo dia e horário, em busca do terceiro lugar que pode levar uma das equipes às oitavas de final.
Suécia 5 x 1 Tailândia
Hedvig Lindahl; Magdalena Eriksson, Linda Sembrant, Nilla Fischer e Hanna Glas; Caroline Seger (Olivia Schough), Kosovare Asllani e Elin Rubensson; Fridolina Rolfö (Madalen Janogy), Lina Hurtig e Anna Anvegård (Mimmi Larsson). Técnico: Peter Gerhardson.
Waraporn Boonsing; Ainon Phancha, Nattahakarn Chinwong, Pitsamai Sornsai e Sunisa Srangthaisong; Taneekarn Dangda, Silawan Intamee (Suderat Chuchuen), Pikul Khueanpet, Miranda Nild e Rattikan Thongsombut (Orathai Srimanee) (Orapin Waennogen); Kanjana Sung-Ngoen. Técnica: Kanjanaporn Saenkhun.
Árbitro: Salima Mukansanga (Fifa/RWA).
Estados Unidos 3 x 0 Chile
Alyssa Naeher; Tierna Davidson, Becky Sauerbrunn, Abby Dahlkemper (Emily Sonnett) e Ali Krieger; Lindsey Horan (Allie Long), Julie Ertz (Jessica McDonald) e Morgan Brian; Mallory Pugh, Crhisten Press e Carli Lloyd. Técnica: Jill Ellis.
Christiane Endler; Javiera Toro, Camila Saez, Carla Guerrero e Su Helen Galaz; Francisca Lara (Daniela Pardo), Karen Araya e Claudia Soto (Yessenia Lopez); Raosario Balmaceda, Daniela Zamora e Maria José Urrutia (Yessenia Huenteo). Técnica: José Letelier.
Árbitro: Riem Hussein (Fifa/ALE).
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia