Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de abril de 2019.
Dia Nacional do Aço.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Edição impressa de 09/04/2019. Alterada em 09/04 às 03h00min

Volante Matheus Henrique fala em 'momento tenso', mas crê em vaga

Um dia após garantir vaga na final do Campeonato Gaúcho, o Grêmio deixa o estadual de lado e volta os olhos para a Libertadores e o jogo contra o Rosario Central, amanhã, às 21h30min, na Arena. Ontem, o volante Matheus Henrique foi sincero ao falar que a situação do time no Grupo H é "tensa".
Com apenas um ponto em três jogos, o Grêmio precisa vencer as últimas três partidas da chave e torcer por resultados paralelos para sonhar com a classificação. "Só a vitória nos interessa. Quarta-feira não vai ter outro pensamento. É um momento tenso, mas o Renato tem falado para a gente acreditar. Se fizermos a nossa parte, dar nosso máximo, temos chance e se Deus quiser, vamos conseguir, passo a passo", disse Matheus Henrique.
No domingo, Renato Portaluppi rebateu a imprensa ao perguntar, depois da vitória de 3 a 0 em cima do São Luiz, "onde está a crise". Apesar do discurso do treinador, o Tricolor sabe que a situação é delicada na Libertadores. "Vai ser uma guerra. Time argentino é chato, vem para complicar. Vamos tentar igualar e, na técnica, vamos tentar vencer", completou Matheus Henrique.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia