Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 24 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

CORRIGIR

Campeonato Gaúcho

24/03/2019 - 18h25min. Alterada em 24/03 às 18h49min

Grêmio aplica 6 a 0 em vitória esmagadora em Caxias do Sul

Tricolor marcou impiedosos 6 a 0 no Juventude, maior goleada da história entre os dois clubes

Tricolor marcou impiedosos 6 a 0 no Juventude, maior goleada da história entre os dois clubes


LUCAS UEBEL /GRÊMIO FBPA/JC
O Grêmio começou a fase decisiva do Campeonato Gaúcho, neste domingo (24), da mesma forma que terminou a fase classificatória: sobrando para cima dos adversários. Jogando com um a mais durante três quartos da partida, o Tricolor aplicou humilhantes 6 a 0 sobre o Juventude, em pleno Alfredo Jaconi, transformando em formalidade o jogo da volta, quinta-feira, na Arena. É a maior goleada da história dos confrontos entre os dois clubes. 
Mesmo com muitos desfalques, o time de Renato Portaluppi teve plena iniciativa desde a saída de jogo, enquanto o Papo tentava contra-atacar em velocidade. E quase deu certo: aos 18mins, a bola sobrou dentro da área para Genílson que, com o gol aberto, isolou.
Menos de um minuto depois, o mesmo Genílson virou vilão. Após uma voadora digna de MMA sobre Pepê, o zagueiro foi expulso direto. A partir disso, a pressão gremista tornou-se total, e a resistência dos donos da casa não durou mais do que quatro minutos. Aos 24, após escanteio, a bola foi rolada para Marcelo Oliveira. O zagueiro girou e chutou sem precisão, mas com eficiência: 1 a 0 para o Tricolor.
Com um a menos, o Juventude demonstrava alguma valentia, mas não conseguia fazer frente à segura atuação gremista. Aos sete da etapa final, veio o segundo, em rebote que Thaciano empurrou para as redes. Minutos depois, em cobrança de falta, Luan bateu bonito e fez o 3 a 0.
Os gols surgiam com facilidade. Aos 17 minutos, Alisson tentou por cobertura, Marcelo Carné salvou, mas Luan concluiu de peito para o gol vazio. Com a ampla vantagem, o Grêmio diminui o ritmo, ao ponto de dar chance clara ao Juventude, aos 39 minutos, em chute de Breno. Mas Paulo Victor salvou, e o Grêmio fez o quinto logo em seguida. Após troca de passes, Diego Tardelli chutou e Felippe, ao tentar afastar, acabou mandando contra o próprio gol.
Aos 43 minutos, Luan lançou em profundidade e Tardelli, com categoria, encobriu para fechar a conta. Solidário aos derrotados, o árbitro Leandro Vuaden desistiu dos descontos, atalhando o final de uma tragédia que a torcida do Papo vai demorar para esquecer.
Juventude 0 x 6 Grêmio
Marcelo Carné; Vidal, Genílson, Victor Sallinas e Moisés (Breno); Felippe, Caprini (Bruno Camilo), Rafael Jataí, Denner e Dalberto; Braian Rodríguez (Douglas Tomazi). Técnico: Marquinhos Santos.
PPaulo Victor; Leonardo Gomes (Felipe Vizeu), Michel, Marcelo Oliveira e Cortez; Maicon, Thaciano (Alisson), Matheus Henrique, Luan e Pepê (Diego Tardelli); André. Técnica: Renato Portaluppi.
Árbitro: Leandro Vuaden.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia