Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Liga dos Campeões

Alterada em 13/03 às 12h07min

Uefa abre processo contra Neymar por críticas à arbitragem após eliminação do PSG

Entidade informou que poderá julgar o caso do brasileiro

Entidade informou que poderá julgar o caso do brasileiro


BENJAMIN CREMEL/AFP/JC
Estadão Conteúdo
A Uefa anunciou nesta quarta-feira (13) que abriu um processo disciplinar contra Neymar por causa das críticas que o jogador fez à arbitragem depois da derrota do Paris Saint-Germain para o Manchester United, por 3 a 1, no último dia 6, na capital francesa, que selou a eliminação de sua equipe da Liga dos Campeões da Europa.
Afastado dos gramados por estar se recuperando de lesão, o astro brasileiro estava acompanhando a partida no estádio Parque dos Príncipes e se revoltou com os árbitros pela marcação de um pênalti favorável ao time inglês nos acréscimos do segundo tempo. Ele usou as suas redes sociais e chegou a fazer um xingamento no fim de uma mensagem que ele publicou pouco depois da queda do PSG no torneio continental.
"Isso é uma vergonha! Ainda colocam 4 caras que não entendem de futebol pra ficar olhando lance em câmera lenta... Isso não existe! Como o cara vai colocar a mão de costas? Ah vá pá pqp", publicou Neymar, por meio de sua página no Instagram, inconformado com a decisão da arbitragem que permitiu ao United marcar o gol de pênalti que despachou o rival nas oitavas de final da Liga dos Campeões.
Por meio do comunicado que divulgou nesta quarta-feira, a Uefa disse que "nomeou um inspetor de ética e disciplinar para conduzir uma investigação" relacionada a esta atitude polêmica do atacante. A entidade também informou que poderá julgar o caso do brasileiro e de outros clubes e atletas que enfrentam processos disciplinares em um encontro de seus membros que está marcado para o próximo dia 28 de março.
No lance que motivou a marcação do pênalti decisivo do confronto realizado há uma semana, Dalot, do United, deu um chute despretensioso e Kimpembe, do PSG, saltou para cortar a bola e colocou o braço nela, mas ele estava de costas na jogada. O árbitro não marcou a penalidade em um primeiro momento, mas depois foi alertado pelo VAR (arbitragem de vídeo) sobre o toque no braço, reviu o lance e assinalou pênalti. Rashford foi para a cobrança e se tornou o herói da classificação da equipe inglesa, que no duelo de ida do mata-mata, na Inglaterra, havia sido derrotada por 2 a 0.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia