Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 16 de fevereiro de 2019.
Dia do Repórter.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

judô

16/02/2019 - 18h29min. Alterada em 16/02 às 18h29min

Com pratas de Rafaela Silva e Mayra Aguiar, Brasil ganha 6 medalhas na Áustria

Estadão Conteúdo
Uma semana depois de decepcionar no Grand Slam de Paris, na França, onde não conquistou uma medalha sequer, a seleção feminina de judô do Brasil brilhou neste sábado ao terminar o Aberto de Oberwart, na Áustria, com seis medalhas no peito. Foram duas pratas, para a campeã olímpica Rafaela Silva (até 57kg) e para a bicampeã mundial Mayra Aguiar (até 78kg), e quatro bronzes.
Na Áustria, na segunda competição da seleção feminina no ano, o Brasil disputou medalhas em seis das sete categorias. Além das pratas de Mayra Aguiar e Rafaela Silva, o País teve os bronzes das pesados Maria Suelen Altheman (+78kg) e Beatriz Souza (+78kg), assim como Ketleyn Quadros (até 63kg) e a meio-leve Larissa Pimenta (até 52kg), caçula da equipe, que conquistou a sua primeira medalha em competições sênior aos 19 anos. Isso apenas uma semana após ficar em sétimo lugar no Grand Slam de Paris.
"Essa competição foi muito importante para mim, pois estou ficando cada vez mais confiante", revelou a judoca. "Agora, pegando no quimono de atletas sênior, eu evoluo cada vez mais, sempre colocando novos objetivos a serem atingidos. Fico feliz com essa conquista e continuarei focada nos treinos aqui na Europa para chegar bem no Grand Slam de Dusseldorf. Agradeço a confiança que a CBJ tem depositado em mim", concluiu.
O judô brasileiro também foi representado em Oberwart com Gabriela Chibana (até 48kg), Nathália Brígida (até 48kg), Tamires Crude (até 57kg), Alexia Castilhos (até 63kg), Ellen Santana (até 70kg) e Samanta Soares (até 78kg), mas nenhuma delas chegou à disputa de medalhas.
A próxima competição do judô brasileiro será o Aberto de Dusseldorf, na Alemanha. O Brasil terá tanto a equipe feminina, quanto a masculina - esta não competiu em Paris e na Áustria. A competição acontecerá nos próximos dias 22, 23 e 24 e distribuirá até 1.000 pontos (campeão) no ranking.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia