Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 15 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Handebol

Alterada em 15/01 às 15h40min

Brasil bate Rússia e fica a um triunfo de avançar no Mundial de Handebol

Seleção Brasileira venceu por 25 a 23 a Rússia, na abertura da quarta rodada do grupo A na competição

Seleção Brasileira venceu por 25 a 23 a Rússia, na abertura da quarta rodada do grupo A na competição


SOEREN STACHE/AFP/JC
Estadão Conteúdo
A seleção brasileira está próxima de se classificar à segunda fase do Mundial Masculino de Handebol, que está sendo realizado na Dinamarca e na Alemanha. Um dia após superar a Sérvia, a equipe conquistou novo triunfo na competição ao bater a Rússia por 25 a 23, em Berlim, na abertura da quarta rodada do Grupo A.
O Brasil havia iniciado a sua participação no Mundial com duas derrotas, para a França, por 24 a 22, e a Alemanha, por 34 a 21, diante de duas seleções consideradas candidatas ao título. Mas os triunfos deixam a equipe com boas chances de avançar na rodada final, na quinta-feira, quando vai encarar o time unificado das Coreias, sendo que os três primeiros vão obter suas vagas na próxima etapa.
A partida desta terça-feira  foi equilibrada e quente, mas o Brasil quase sempre esteve à frente do placar, tendo fechado o primeiro tempo em vantagem de 15 a 10. E soube lidar com a pressão psicológica de saber que um tropeço diante dos russos praticamente acabaria com as chances de classificação à segunda fase do Mundial.
O duelo também teve alguns desentendimentos, com Timur Dibirov sendo expulso após dar um empurrão em Bombom, goleiro brasileiro que foi um dos destaques do duelo, sendo que o ataque teve eficiência de 57% nas finalizações.
Felipe Borges liderou a produção ofensiva brasileira ao marcar sete gols em dez finalizações, sendo eleito o melhor jogador do duelo. Já Haniel Lângaro fez seis gols, um a mais do que José Toledo. Já os artilheiros russos foram Timur Dibirov e Dmitry Zhitnikov, com seis gols cada.
Com França e Alemanha ocupando as duas primeiras posições do Grupo A no Mundial, Rússia e Brasil vem logo atrás, com quatro. Mas a seleção está à frente, pois o confronto direto é o primeiro critério de desempate. Assim, só precisa vencer o time unificado das Coreias para avançar de fase, ficar entre as 12 equipes que disputarão a próxima etapa, superando o seu melhor desempenho na competição, o 13º lugar de 2013.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia