Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 09 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Grêmio

Edição impressa de 09/01/2019. Alterada em 09/01 às 01h00min

Após ter problemas no Cruz Azul, Montoya espera dar a volta por cima

Portaluppi recebeu alta de cirurgia e brincou com os atletas no treino

Portaluppi recebeu alta de cirurgia e brincou com os atletas no treino


LUCAS UEBEL /GRÊMIO FBPA/JC
Um sonho antigo do Grêmio foi apresentado oficialmente ontem para a temporada 2019. Trata-se do meia argentino Walter Montoya, de 25 anos, que chega ao clube após uma passagem apagada pelo futebol mexicano, no Cruz Azul, onde não conseguiu dar sequência na carreira.
"Houve um passo em falso no Cruz Azul, é do futebol. É um grande clube, mas tive problemas particulares, problemas internos com o treinador. Depois, surgiu a proposta do Grêmio e acredito que tomei a melhor decisão", afirmou.
Montoya se desentendeu publicamente no Cruz Azul com o técnico Pedro Caixinha. O argentino disse que o treinador o "tratava como lixo" e o "apunhalou pelas costas". Como resposta, ouviu que é um "jogador de treino". Agora ele só espera deixar este período para trás e vencer no futebol brasileiro. "O futebol brasileiro é grandioso. Não é fácil, é muito dinâmico e difícil jogar aqui. Mas vou trabalhar para me adaptar rapidamente ao time e a tudo que me pedirem. Quero render rapidamente e entender o futebol brasileiro. Não quero esperar o decorrer do ano para me adaptar", disse.
O namoro entre Grêmio e Montoya é antigo e nasceu quando o jogador foi um dos principais nomes do Rosario Central na Libertadores de 2016, em que chegou às semifinais, eliminando justamente o Tricolor nas oitavas de final. Por coincidência, Grêmio e Rosario se enfrentarão novamente na edição deste ano, agora na fase de grupos. "Agora estou do outro lado e tenho a sorte de enfrentar o Central. Tenho amor pelo Central, mas vai ser bom. Vou fazer o melhor pelo meu lado", destacou.
Um dia após deixar o hospital, ao se recuperar de cirurgia no coração, Renato Portaluppi voltou ao CT Luiz Carvalho. Ontem, o treinador reapareceu de chinelos no gramado e acompanhou treino físico do elenco. Ele ainda andou pelo vestiário, conversou com integrantes da comissão técnica e brincou com jogadores. A retomada oficial da função deve ser na próxima semana.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia