Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 04 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Automobilismo

Edição impressa de 04/01/2019. Alterada em 04/01 às 01h00min

Schumacher chega aos 50 anos e segue inspirando diferentes gerações

Heptacampeão está em coma há cinco anos, após acidente de esqui

Heptacampeão está em coma há cinco anos, após acidente de esqui


/JOSE LUIS ROCA./AFP/JC
"Percebo que um piloto muito trabalhador pode correr no mesmo nível de um muito talentoso. Mas quando o piloto é talentoso e muito trabalhador, ele se torna praticamente imbatível." As palavras poderiam ser de Michael Schumacher, mas são do piloto Charles Leclerc, que, aos 21 anos, chega na Ferrari, posto que sempre almejou.
Talvez os sonhos do monegasco fossem diferentes se Schumacher, que completou 50 anos na quinta-feira, não tivesse escrito capítulos importantes da história da Ferrari, tirando o time da fila de 21 anos sem títulos de pilotos bem quando Leclerc, que nasceu em 1997 e começou a andar de kart aos três anos, estava começando a se interessar pelo esporte. Quem sabe, ele não fosse tão obcecado pela perfeição, marca registrada do alemão, que aproveitava a época em que os testes eram liberados para passar dias aperfeiçoando o carro na pista privada da Ferrari. O fato é que, seis anos após o fim da carreira e há cinco sem sua presença física, Schumacher ainda segue como uma referência forte para os pilotos da F-1.
Quem mais sente a ausência do heptacampeão, contudo, é aquele que está tentando emular o sucesso do ídolo na Ferrari, Sebastian Vettel. "Sinto falta de seus conselhos, não necessariamente de como pilotar, mas coisas dos bastidores, do trabalho em equipe, a politicagem do carro."
Schumacher completa 50 anos sob a sombra do acidente de esqui sofrido em 29 de dezembro de 2013, nos Alpes franceses, quando bateu a cabeça em uma pedra e entrou em coma. Desde o episódio, a família vem resistindo a informar sobre as condições de saúde do piloto, o que deu margem a especulações. Na quarta-feira, em um raro pronunciamento, sua esposa, Corinna, escreveu que a família está fazendo "tudo o que é humanamente possível" para ajudar na recuperação dele.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia