Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 11 de dezembro de 2018.
Dia do Arquiteto. Dia do Engenheiro.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Grêmio

Edição impressa de 11/12/2018. Alterada em 11/12 às 01h00min

Sem Douglas, Tricolor vai atrás de Thiago Neves

Segunda passagem do camisa 10 pelo clube durou quatro temporadas

Segunda passagem do camisa 10 pelo clube durou quatro temporadas


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Douglas não ficará no Grêmio em 2019. Ontem, a saída do meia foi confirmada pelo presidente Romildo Bolzan Júnior. Segundo o dirigente, o camisa 10 já sabe que não terá o vínculo renovado. "O Douglas não vai ficar conosco. Vai receber todas as homenagens, merece por tudo que fez pelo clube. Ele já tem ciência de que pode procurar um novo clube", disse o mandatário.
O jogador, que passou pelo Grêmio entre 2010 e 2012, voltou na temporada de 2015. Foi eleito o melhor atleta da Copa do Brasil conquistada pelo Tricolor em 2016, mas no ano passado rompeu os ligamentos do joelho por duas vezes e não conseguiu retomar o ritmo de jogo. "Ele precisa de tempo, tem a idade (36 anos). Mas nem é por isso. A nossa capacidade de competir passa por outra pessoa que tenha capacidade de competir agora", acrescentou Bolzan. Especula-se que Douglas possa ir para o Vasco.
Enquanto isso, a direção vai em busca de reforços para o grupo. Thiago Neves segue sendo o principal nome na pauta. O jogador do Cruzeiro já teria sido contatado pela direção, mas o clube mineiro ainda não foi informado. O meia tem uma multa rescisória de US$ 10 milhões (R$ 39 milhões).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia