Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 25 de novembro de 2018.
Dia do Doador de Sangue.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 25/11 às 21h13min

Nico López brilha, Inter supera o Fluminense e assegura terceiro lugar

López foi o responsável pelos dois tentos do Internacional

López foi o responsável pelos dois tentos do Internacional


RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
Estadão Conteúdo
Com atuação iluminada de Nico López, o Internacional voltou a vencer no Campeonato Brasileiro neste domingo ao derrotar o Fluminense no Beira-Rio por 2 a 0, se garantir na terceira posição e, assim, confirmar seu lugar na fase de grupos da próxima edição da Copa Libertadores.
A equipe gaúcha se reabilitou dos dois tropeços consecutivos que o tiraram da luta pelo título brasileiro, conquistado pelo Palmeiras neste domingo. Com o resultado, a equipe de Odair Hellmann aparece com 68 pontos, cinco a mais que o arquirrival Grêmio, quarto colocado, e terminará o torneio no terceiro lugar
O Fluminense aumentou seu calvário. Chegou à histórica marca negativa de dez horas sem marcar um gol sequer e amargou o sétimo jogo consecutivo sem vitória e sem balançar as redes. A última vez em que venceu o goleiro adversário coincide com o último triunfo, que foi conquistado contra o Atlético-MG, por 1 a 0, em 21 de outubro, em duelo da 30ª rodada.
O time carioca pode ser castigado pelo baixo desempenho na reta final da competição com o rebaixamento. Estacionado nos 42 pontos, na 14ª posição, o Fluminense pode amargar a queda caso perca o confronto direto contra o América-MG na rodada final e Vasco e Chapecoense vençam suas partidas.
O JOGO - O Inter se mostrou mais interessado em vencer na primeira etapa. Buscou o jogo, dominou as ações e chegou a ter mais de 60% de posse de bola. O volume, porém, não foi traduzido em gols diante de um adversário de futebol pragmático, armado para se defender e contra-atacar, quando desse.
O uruguaio Jonatan Álvez e Iago foram os que chegaram mais perto de abrir o placar. Pelo lado dos cariocas, limitados em seu campo de defesa, a única chegada à frente teve uma tentativa de letra de Luciano, que passou sem perigo pelo gol de Lomba.
Com a necessidade de vencer para se garantir na Libertadores, o Inter aumentou o ritmo na segunda etapa. Nico López, D'Alessandro e Rossi, este de bicicleta, assustaram o goleiro Rodolfo. López, o mais insistente, foi premiado aos 28 minutos.
Da quina da grande área pela esquerda, o atacante uruguaio aproveitou sobra de escanteio e acertou uma pancada, de primeira, no ângulo esquerdo de Rodolfo. O golaço inflamou os torcedores no estádio e deixou ainda mais acuado a equipe carioca, especialmente depois da expulsão de Léo, por falta em Rossi.
Para piorar, os cariocas levaram o segundo gol. Nico López entrou em cima novamente. Após receber bonito lançamento de D'Alessandro, o uruguaio tocou de primeira na saída do goleiro e selou o triunfo em Porto Alegre. O time carioca não teve forças para buscar o empate, acumulou a sétima partida sem vitória e terá de brigar contra o rebaixamento na rodada final.
O Inter faz sua última partida na competição diante do já rebaixado e lanterna Paraná, fora de casa, no Durival Britto, em Curitiba. Ainda com risco de ser rebaixado, o Fluminense encerra sua participação na competição contra o América-MG, no Rio. Todas as partidas estão marcadas para as 17 horas do próximo domingo.
Internacional 2 x 0 Fluminense
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesca e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick (Rossi), D'Alessandro (Camilo) e Nico López. Jonatan Álvez (William Pottker). Técnico: Odair Hellmann.
Rodolfo; Léo, Paulo Ricardo, Digão e Ayrton Lucas; Richard, Fernando Neto (Marcos Junior) e Jadson; Júnior Dutra, Everaldo (Cabezas) e Luciano. Técnica: Marcelo Oliveira.
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia