Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Edição impressa de 26/11/2018. Alterada em 26/11 às 01h00min

Vitória garante Inter em terceiro

López foi o responsável pelos dois tentos do Internacional

López foi o responsável pelos dois tentos do Internacional


/RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
Nenhum torcedor colorado poderia imaginar, lá no início do Campeonato Brasileiro, que o Inter iria chegar na última rodada da competição já garantido em terceiro lugar e com passaporte carimbado para a fase de grupos da Libertadores da América de 2019. Pois a vitória por 2 a 0 na noite de ontem, no Beira-Rio, sobre o Fluminense garantiu o merecido prêmio a uma grande campanha do Colorado.
O primeiro tempo foi de pouco futebol no Beira-Rio. Mesmo tendo o domínio das ações, o Inter não conseguiu criar um bom número de chances para abrir o placar. Os 64% de posse de bola por parte dos donos da casa foram de muito trabalho com pouco resultado.
A melhor chance de gol foi desperdiçada pelo uruguaio Jonatan Álvez, escolhido como o substituto do lesionado Leandro Damião. Aos 18 minutos, após cobrança de falta de D'Alessandro que ficou na barreira, a bola sobrou para o centroavante que, cara a cara com o goleiro Rodolfo, bateu alto.
O técnico Odair Hellmann lançou seu time mais à frente na etapa final, voltando do vestiário com Rossi no lugar de Patrick. Com mais força de ataque, os gaúchos foram mortais nas oportunidades que surgiram e, mais do que todos os companheiros em campo, Nico López brilhou. Aos 28 minutos, o uruguaio marcou um golaço. Após cobrança de escanteio de D'Alessandro pela direita, a defesa afastou e o atacante pegou de primeira, uma bomba, na gaveta, indefensável.
Com a vantagem, o clima de tensão no Beira-Rio arrefeceu e o Inter passou a jogar com mais tranquilidade, apenas controlando as tentativas de ataque do Fluminense. Aos 36 minutos, o lateral-direito dos visitantes, Léo, foi expulso ao tomar os segundo cartão amarelo após fazer falta sobre Rossi. E foi exatamente no lugar em que Léo deveria estar que, aos 43 minutos, D'ale achou Nico entrando completamente livre. A estrela da noite deu um "tapa" na saída do goleiro e fechou o placar para a festa dos 31,3 mil colorados que foram ao estádio e voltaram para casa com a vaga garantida na fase de grupos na Libertadores do ano que vem.
Internacional 2 x 0 Fluminense
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesca e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick (Rossi), D'Alessandro (Camilo) e Nico López. Jonatan Álvez (William Pottker). Técnico: Odair Hellmann.
Rodolfo; Léo, Paulo Ricardo, Digão e Ayrton Lucas; Richard, Fernando Neto (Marcos Junior) e Jadson; Júnior Dutra, Everaldo (Cabezas) e Luciano. Técnica: Marcelo Oliveira.
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia