Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de novembro de 2018.
Dia do Hoteleiro.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

fórmula 1

Alterada em 09/11 às 17h53min

Em treino alucinante, Bottas supera Hamilton por 3 milésimos e fecha dia na ponta

Mercedes' finnish driver Valtteri Bottas powers his car, during the first free practice session of the Brazil Grand Prix, at the Interlagos racetrack in Sao Paulo, Brazil, on November 9, 2018. (Photo by EVARISTO SA / AFP)
      Caption

Mercedes' finnish driver Valtteri Bottas powers his car, during the first free practice session of the Brazil Grand Prix, at the Interlagos racetrack in Sao Paulo, Brazil, on November 9, 2018. (Photo by EVARISTO SA / AFP) Caption


EVARISTO SA/AFP/JC
Estadão Conteúdo
Treino com cara de corrida. A segunda sessão livre de pista para o GP do Brasil de Fórmula 1, nesta sexta-feira (9), foi marcada pelo ritmo alucinante dos seis pilotos das três melhores equipes e pelo acidente do alemão Nico Hülkenberg, da Renault. As Mercedes dominaram e o finlandês Valtteri Bottas foi o mais rápido, com o tempo de 1min08s846, à frente três milésimos do pentacampeão Lewis Hamilton (1min08s849).
Em poucos voltas, os carros já estavam virando com o tempo de 1min09s até que Hülkenberg bateu forte na entrada da reta dos boxes, após sair de traseira e passar com a roda direita de trás na grama. O piloto nada sofreu, mas o treino ficou parado por sete minutos.
Com a sessão reiniciada, os pilotos continuaram em ritmo forte com várias alterações nas primeiras colocações. Bottas, Hamilton e o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, foram os únicos a andar na casa de 1min08s.
Vettel deu 42 voltas com seu carro e se esforçou bastante, mas terminou com o terceiro tempo (1min08s919), seguido por Daniel Ricciardo (1min09s164), da Red Bull. O australiano foi punido por usar componentes novos no seu motor e vai perder cinco posições no grid de largada.
Seu companheiro de Red Bull, o holandês Max Verstappen, o mais rápido no primeiro treino livre, ficou em quinto (1min09s339), à frente do finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, que fez sua volta mais rápida em 1min09s412.
O francês Romain Grosjean obteve um bom sétimo lugar com a Haas (1min09s769), enquanto o monegasco Charles Leclerc levou a Sauber à oitava posição (1min09s943). Outro piloto da Haas, o dinamarquês Kevin Magnussen ficou com a nona colocação (1min10s007) e o francês Esteban Ocon, da Force India, terminou a sessão em décimo (1min10s159).
O espanhol Fernando Alonso, vencedor de dois títulos mundiais em Interlagos, terminou na 13ª posição (1min10s332). O piloto da McLaren vai se despedir da Fórmula 1 após o GP de Abu Dabi no dia 25.
Hamilton, pentacampeão por antecipação, soma 358 pontos, seguido por Vettel, que tem 294. A disputa pelo terceiro lugar deverá ser intensa. Raikkonen acumula 236, enquanto Bottas tem 227. O quinto é Verstappen, com 216. No Mundial de Construtores, a Mercedes está bem próxima do título, com 585 pontos. A Ferrari tem 530, enquanto a Red Bull soma 362.
Os carros voltam para a pista neste sábado, com a terceira e última sessão livre prevista para começar às 12 horas. O grid de largada será definido a partir das 15h. A corrida, no domingo, tem previsão de largada para as 15h10. O 47º GP do Brasil de Fórmula 1 terá 71 voltas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia