Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de outubro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Grêmio

Edição impressa de 25/10/2018. Alterada em 25/10 às 01h00min

Delegação tricolor é recebida com festa no retorno a Porto Alegre

Portaluppi e jogadores agradeceram o apoio da torcida no aeroporto

Portaluppi e jogadores agradeceram o apoio da torcida no aeroporto


/LUCAS UEBEL /GRÊMIO FBPA/JC

A vitória do Grêmio por 1 a 0 sobre o River Plate em Buenos Aires foi um passo importante rumo à segunda final consecutiva da Libertadores, mas também tem outra simbologia. Ao marcar com Michel e esbanjar frieza para gastar tempo e irritar o rival, o Tricolor ainda acabou com uma série de quase um ano dos argentinos sem derrota em casa. 

A recepção de cerca de 300 gremistas no aeroporto Salgado Filho foi uma recompensa ao empenho tático que o time desempenhou no Monumental de Núñez. O técnico Renato Portaluppi e os jogadores fizeram questão de ir próximo ao grupo e aplaudir o carinho demonstrado pela torcida.

A reação nas arquibancadas foi de incredulidade e, nos corredores, não houve memória capaz de lembrar a última vez que um visitante havia superado a equipe de Marcelo Gallardo. O River havia perdido pela última vez em casa no dia 26 de novembro de 2017 quando o Newell's Old Boys aplicou 3 a 1, pela 10ª rodada do Campeonato Argentino.

Neste intervalo de quase um ano, o Millionario jogou outras 22 vezes, com 15 vitórias. O número de partidas leva em consideração campeonato local, a Copa Argentina e a Libertadores. Para a partida de volta, na próxima terça-feira, Portaluppi não contará com Kannemann, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Bressan surge como a principal opção. Paulo Miranda corre por fora. Luan e Everton seguem como dúvidas, mas ambos têm chances de atuar.

De volta ao Brasileirão, o Tricolor recebe o Sport neste sábado, às 16h30min. O time deve ser quase todo reserva, à exceção de Kannemann, suspenso na Libertadores.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia