Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de outubro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Inter

Edição impressa de 25/10/2018. Alterada em 25/10 às 01h00min

D'Alessandro desabafa sobre erros de arbitragem

Meia argentino voltou a falar sobre o gol anulado diante do Santos

Meia argentino voltou a falar sobre o gol anulado diante do Santos


/RICARDO DUARTE/INTER/JC
O meia D'Alessandro desabafou ontem, em entrevista coletiva, sobre os erros de arbitragem que vem ocorrendo neste Campeonato Brasileiro. O argentino falou que acredita em vitória ou derrota dentro de campo, mas, quando questionado sobre os erros de arbitragem em jogos recentes do Inter, afirmou que a briga é desigual com clubes do Centro do País.
"Nada está desenhado, se ganha ou perde dentro do campo. Só que tem umas coisas assim no futebol brasileiro... Histórias de bastidor. É difícil brigar contra um time paulista ou carioca quando estão na frente. A briga é desigual. Vocês podem tirar suas conclusões", disse o camisa 10 em entrevista coletiva.
A reclamação foi generalizada na partida contra o Santos, na segunda-feira. Um gol anulado de Leandro Damião e a paralisação da partida por seis minutos irritaram os colorados. "Em alguns jogos fomos favorecidos e temos que reconhecer isso. As (coisas) boas e as ruins. Como outros também foram. Só que os últimos erros na nossa casa foram muito importantes. Erros que poderiam definir uma partida. No último jogo, eu acho que a arbitragem pode acertar ou errar, mas não pode levar 10 minutos para tomar uma decisão. É falta de assumir a responsabilidade. Não só dele (árbitro), mas dos outros cinco que estavam ali e foram consultados. Eu acompanhei todas as conversas deles dentro do campo. E se cria uma coisa que nem o atleta sabe o que vão apitar", analisou.
Após parar o jogo para consultar sua equipe, o árbitro Ricardo marques Ribeiro assinalou impedimento, anulando o lance. O Inter reclama que a bola teria vindo do atleta do Santos. "Poderia ter apitado duas coisas naquele lance: falta ou gol. É difícil falar na hora do jogo, porque não vimos o lance, mas depois fica nítido que o jogador do Santos toca para trás. Ele até pode dividir com o Cuesta, mas vem numa direção contrária a que a bola vai. E ele também pisa no pé do Cuesta. Foi fora da área, ou dentro, mas então a gente fica chateado com isso", completou.
Enquanto a equipe segue a preparação para enfrentar o Vasco, amanhã, às 21h30min, no Rio de Janeiro, fora de campo, o presidente Marcelo Medeiros anunciou ontem que será candidato à reeleição. A votação será no dia 8 de dezembro.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia