Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de outubro de 2018.
Dia das Nações Unidas - ONU.

Jornal do Comércio

Esportes

CORRIGIR

campeonato Brasileiro

Alterada em 24/10 às 01h00min

'Não tem nada perdido' para o Inter na briga pelo título, diz Patrick

O Inter viu o Palmeiras abrir cinco pontos na liderança do Campeonato Brasileiro ao ficar no empate por 2 a 2 diante do Santos, segunda-feira, no Beira-Rio, no encerramento da 30ª rodada. O meia Patrick, autor do segundo gol e um dos destaques da equipe frente aos paulistas, lamentou o tropeço, mas deixou claro que o título ainda é o principal objetivo colorado.

"Merecíamos a vitória por tudo que fizemos. Sofremos o gol por um lance de desatenção, mas Brasileirão é isso. Fizemos uma boa partida, mas não conseguimos o resultado positivo. Vamos levantar a cabeça, porque não tem nada perdido ainda", afirmou o jogador. O resultado acabou deixando o time gaúcho na terceira posição, com 57 pontos, a cinco do líder Palmeiras, e a um do Flamengo, segundo colocado.

Ontem, o trabalho foi regenerativo para os titulares. Hoje, o técnico Odair Hellmann começa a preparar o time que já volta a campo nesta sexta-feira, às 21h30min, no Rio de Janeiro. O Colorado terá pela frente o desesperado Vasco da Gama, que luta para se afastar da zona de rebaixamento. 

Mas o jogo com o Santos ainda não chegou ao fim, ao menos fora de campo. O diretor executivo do clube, Rodrigo Caetano, questionou a súmula entregue pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro. No lance do gol colorado anulado, Víctor Cuesta dividiu com Carlos Sánchez e a bola sobrou para Leandro Damião. O centroavante aproveitou e mandou para o fundo das redes. Com dúvidas sobre quem tocou por último na bola antes de ela chegar ao camisa 9, o sexteto de arbitragem demorou mais de seis minutos para tomar uma decisão final.

"A forma como ele estava alterado após o jogo, demonstra a consciência de que ele, talvez, tenha errado em um lance capital, mas não justifica em absoluto os termos que ele utilizou na súmula. No que for necessário, o Inter vai me defender", disse o dirigente.

Um vídeo gravado na entrada dos vestiários do Beira-Rio mostra o juiz batendo boca com Caetano. Visivelmente exaltado, Marques precisou ser contido pelos auxiliares da arbitragem. "Fomos abordados pelo senhor Rodrigo Vilaverde Caetano, gerente executivo de futebol do S. C. Internacional, que proferiu, em tom agressivo, as seguintes palavras: 'Vocês vão parar por que? Vocês decidiram o campeonato, erraram feio, seu safado, absurdo o que vocês fizeram aqui hoje'", descreveu o árbitro na súmula.

O técnico do Inter, Odair Hellmann, também foi citado. Segundo o relato do juiz, o treinador disse que o campeonato foi decidido pelo que considerou um erro.

CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia