Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 21 de outubro de 2018.
Dia do Contato Publicitário.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

automobilismo

21/10/2018 - 11h23min. Alterada em 21/10 às 11h28min

Márquez vence corrida no Japão e conquista pentacampeonato da MotoGP

Foi o oitavo triunfo de Márquez em 15 corridas

Foi o oitavo triunfo de Márquez em 15 corridas


MARTIN BUREAU/AFP/JC
Estadão Conteúdo
Marc Márquez venceu a etapa do Japão de MotoGP e se tornou pentacampeão da categoria, após prova disputada na madrugada deste domingo, em Motegi, no Japão. Apesar de largar apenas na sexta posição, o piloto da Honda ocupava o segundo lugar a duas voltas do fim, quando o italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, sofreu um queda e ofereceu a vitória ao espanhol.
Foi o oitavo triunfo de Márquez em 15 corridas disputadas nesta temporada - o calendário prevê mais três. O desempenho dominante rendeu 296 pontos ao espanhol, contra 194 de Dovizioso, que fez a pole position em Motegi e terminou a prova japonesa na 18ª posição. O britânico Cal Crutchlow, da LCR Honda, e o espanhol Álex Rins, da Suzuki, completaram o pódio, em segundo e terceiro lugares, respectivamente.
Contando categorias inferiores à MotoGP, esse foi o sétimo título mundial de Márquez. "O objetivo e a mentalidade de qualquer esportista é não encontrar limites. Para isso que trabalho o ano inteiro, dá mais motivação para alcançar o recorde seguinte. Como qualquer competidor, quanto mais ganho, mais quero ganhar", afirmou o espanhol de 25 anos depois da vitória em Motegi.
Márquez já tinha conquistado os títulos da MotoGP nas temporadas de 2013, 2014, 2016 e 2017. O pentacampeão, porém, disse que ainda não se vê como o maior motociclista da história: "(Giacomo) Agostini, (Ángel) Nieto e (Valentino) Rossi são os maiores, são os que têm mais títulos".
Somando todas as categorias, Agostini terminou a carreira com 15 títulos, Nieto com 13 e Rossi, ainda em atividade, soma nove. O italiano de 39 anos, representante da Yamaha, está em terceiro lugar no Mundial de 2018, ano em que não conquistou nenhuma vitória ainda. O veterano, hexacampeão da MotoGP, ganhou o título pela última vez em 2009.
A próxima etapa do calendário da categoria será disputada na Austrália, no circuito localizado na Ilha Phillip, daqui uma semana. Uma corrida na Malásia, em Sepang, e uma na Espanha, em Valência, ainda estão previstas nesta temporada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia