Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 02 de outubro de 2018.
Dia Internacional do Notário.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Inter

Edição impressa de 02/10/2018. Alterada em 02/10 às 01h00min

Justiça nega recurso de Paolo Guerrero

A defesa de Paolo Guerrero tentou reverter sua punição na Justiça da Suíça e, uma vez mais, o apelo foi negado. Ontem, o Tribunal Federal do país emitiu a decisão em que nega o pedido para que a suspensão do atacante do Inter seja interrompida. O atleta havia solicitado um efeito suspensivo, o que lhe permitiria atuar ainda neste Brasileirão. No entanto, a recusa mantém o peruano afastado dos campos até abril de 2019.

Sua última cartada era levar o caso à corte comum, na Suíça. Guerrero, assim, solicitou que o seu caso fosse tratado somente após o Mundial, o que acabou também sendo aceito pela Corte Arbitral do Esporte. Com o fim da Copa e a volta da análise do caso, a Justiça derrubou o efeito suspensivo e sua punição voltou a ser aplicada.

Após conquistar três pontos sobre o Vitória e alcançar a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, o Inter voltou aos trabalhos ontem. Enquanto os titulares realizaram exercícios na academia, os reservas participaram de uma atividade em campo. Hoje, com o grupo completo, o técnico Odair Hellmann começa a encaminhar a equipe que irá a Pernambuco, sexta-feira, para enfrentar o Sport. Sem Víctor Cuesta e Edenilson, suspensos, Klaus e Patrick devem entrar naturalmente.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia