Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 01 de agosto de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Fórmula 1

Edição impressa de 01/08/2018. Alterada em 01/08 às 01h00min

É momento de deixar Schumacher viver em paz, diz presidente da FIA

Uma das poucas pessoas com acesso a Michael Schumacher, o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, se recusou a comentar sobre o estado de saúde do heptacampeão de Fórmula 1. Segundo o dirigente francês, é preciso deixar o ex-piloto descansar.
"É momento de deixar Schumacher viver sua vida em paz", respondeu Jean Todt ao jornal argentino La Nación, sem dar mais detalhes. Indagado pelo periódico para dar uma visão superficial do estado de saúde do alemão, o dirigente apenas repetiu a frase.
Schumacher está sob cuidados médicos desde dezembro de 2013, quando se chocou com uma rocha ao esquiar nos Alpes Suíços. Passou seis meses em coma, e, desde então, a imprensa não obteve mais informações, já que a família prefere manter a privacidade sobre o estado de saúde do ex-piloto.
Todt foi chefe da Ferrari entre 1993 e 2007, período que engloba os tempos áureos do alemão, que conquistou cinco títulos nas temporadas de 2000 a 2004. Os dois construíram grande amizade nesta época.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia