Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 31 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

basquete

Alterada em 31/07 às 12h37min

LeBron James diz que Donald Trump usa o esporte para dividir os EUA

Folhapress
Conhecido desafeto de Donald Trump, LeBron James fez novas críticas ao presidente dos Estados Unidos. Para o ala, que recentemente acertou com o Los Angeles Lakers, o republicano está usando o esporte para dividir o país.
"O que tenho notado nos últimos meses, e que ele está usando o esporte para nos dividir, e isso é algo que eu não consigo relacionar", afirmou em entrevista à emissora CNN na segunda-feira (30).
Nascido em Akron, cidade localizada em Ohio, LeBron disse que o basquete fez ele conhecer pessoas de ascendência europeia. "Eu tive a oportunidade de ver os brancos e aprender sobre eles, e eles tiveram a oportunidade de aprender sobre mim ... E eu fiquei tipo 'Oh uau, isso é tudo por causa do esporte'."
Perguntado sobre o que diria a Trump caso tivesse a oportunidade de conversar com o presidente americano, o ala de 33 anos respondeu de maneira contundente: "Eu nunca me sentaria na frente dele".
O jogador, eleito MVP da NBA em quatro ocasiões, disse ainda que se inspira em Muhammad Ali e Martin Luther King para enfrentar o racismo nos EUA.
"Eles sempre usaram isso para dizer 'OK, isso ainda me dá mais motivação, isso é uma maneira de eu ser ainda mais poderoso'. E eles são a razão pela qual estamos aqui hoje."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia