Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 22 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

22/07/2018 - 18h28min. Alterada em 22/07 às 18h34min

Bahia goleia Vitória, amplia invencibilidade e se afasta da degola

Folhapress
O Bahia não teve dificuldades para vencer o rival Vitória na tarde deste domingo (22), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe venceu por 4 a 1, com gols de Zé Rafael, Vinícius, Tiago e Gilberto, e chegou à marca de nove clássicos sem derrota. Lucas descontou para os rubro-negros.
O triunfo fez o Bahia respirar na tabela. O clube começou a rodada na zona de rebaixamento, mas saltou para a 13ª posição, com 16 pontos, e empurrou o Vitória em 14ª lugar, com 15 pontos.
O Vitória terá três dias de descanso e voltará a campo na quinta-feira, às 19h30min (de Brasília), quando recebe o Sport no Barradão. Já o Bahia recebe o Cerro, do Uruguai, na próxima quarta, pelo jogo de ida da segunda fase da Sul-Americana.
O relógio ainda não marcava 20 segundos quando o Vitória deu o primeiro susto no rival. Neílton pressionou a saída, conseguiu roubar a bola Tiago. A sobra ficou para Walter Bou, que chutou forte, mas parou no goleiro Anderson. Parecia que o time rubro-negro ia dominar.
Um minuto depois, Zé Rafael e Jeferson se desentenderam e foram advertidos com cartão amarelo. Pendurado, Zé Rafael terá que cumprir suspensão. Passada a pressão inicial do clássico, o susto do Vitória e a discussão dos jogadores, o clima acalmou na Fonte Nova.
Não demorou para os donos da casa abrirem o placar. Aos 14, Léo fez uma boa jogada pela esquerda, deixou dois marcadores para trás e tocou para Zé Rafael. O meia bateu de primeira, colocado, e mandou por cima do goleiro Elias. Um golaço, para alegria da torcida tricolor.
Aos 24 minutos, Fillipe Soutto derrubou Zé Rafael na área e o árbitro marcou pênalti. Vinícius foi para a cobrança. Elias conseguiu espalmar, mas, no rebote, o próprio meia completou para o gol e ampliou a vantagem baiana. Foi o terceiro tento de Vinícius em BaVis nesta temporada: ele marcou no primeiro clássico do ano e no jogo de ida da final do Campeonato Baiano. Depois do segundo gol, os donos da casa diminuíram o ritmo, controlaram o jogo e tentaram explorar os contra-ataques.
O Vitória voltou mais ofensivo para o segundo tempo. Aos quatro minutos, um contra-ataque deixou Fillipe Souto livre na entrada da área. Ele chutou forte, mas Anderson defendeu com a ponta da luva. Depois disso, a zaga do Bahia conseguiu se organizar.
Aos 20 minutos, o Bahia voltou a marcar. Após cobrança de falta, a zaga rubro-negra tentou afastar, mas Gregore tocou de cabeça e deixou a sobra para Tiago mandar para o fundo das redes. O Bahia ainda comemorava quando Zé Rafael foi lançado em profundidade, chegou à linha de fundo e cruzou para Gilberto tocar para o fundo das redes.
Lucas ainda descontou para o Vitória. Aos 27 minutos, Bryan levantou a bola na área e Lucas desviou de cabeça para o gol, mas já era tarde demais. Irritados e pressionados com a goleada, o Vitória começou a perder a linha. Bryan foi expulso por entrada dura em Edson. Pouco depois, Vagner Mancini por expulso por reclamação. Mas nada foi capaz de acabar com a festa do Bahia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia