Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 15 de julho de 2018.
Dia Nacional dos Clubes.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

15/07/2018 - 17h22min. Alterada em 15/07 às 17h22min

Em 'acordo mútuo', AFA demite técnico Sampaoli após fraca campanha na Copa

A AFA não revelou os valores da rescisão

A AFA não revelou os valores da rescisão


JUAN MABROMATA/afp/jc
Duas semanas depois da queda da Argentina na Copa do Mundo da Rússia, a Associação de Futebol Argentino (AFA, na sigla em espanhol) anunciou neste domingo a demissão do técnico Jorge Sampaoli. Segundo a entidade, o fim do vínculo se deu por "acordo mútuo" entre as duas partes.
A AFA não revelou detalhes sobre o acerto sobre a rescisão de contrato. Em crise com os jogadores da seleção argentina ainda durante a Copa, Sampaoli teria permanecido no comando da equipe, segundo a imprensa argentina, por causa do alto valor de sua multa rescisória, de US$ 20 milhões (cerca de R$ 77 milhões).
Por um acordo informal com a AFA e os jogadores, o treinador teria até abdicado de suas funções na equipe para dar o comando da seleção a Lionel Messi. Durante jogo da Copa, Sampaoli foi flagrado perguntando ao atacante do Barcelona se poderia fazer trocas no setor ofensivo do time.
Diante da eliminação da Argentina, após derrota para a campeã França nas oitavas de final, Sampaoli foi mantido no cargo, embora três integrantes de sua comissão técnica tenham deixado a seleção. Sem conseguir resolver a situação do técnico, a AFA rebaixara Sampaoli a técnico da equipe sub-20 no torneio de L'Alcudia, em Valência, na Espanha, que será disputado em agosto
A entidade avisara que, depois da competição, avaliaria novamente a situação do treinador. A decisão, contudo, foi revista nesta semana. A AFA acertou negociação com Sampaoli e decidiu pela rescisão, sem revelar quanto desembolsou para finalizar o contrato.
"Esta Associação agradece aos profissionais pela atividade desenvolvida na seleção durante o seu ciclo", afirmou a AFA, em nota, ao agradecer a todos os integrantes da comissão técnica que deixaram seus cargos nos últimos dias, incluindo Sampaoli. A Argentina terminou a Copa na 16ª colocação geral.
Sampaoli assumiu o comando da equipe em maio do ano passado para substituir Edgardo Bauza. O novo treinador fora contratado quase em esquema de emergência para salvar o time nas Eliminatórias da Copa. A vaga no Mundial só veio na rodada final da competição, graças à grande atuação individual de Messi.
Na Copa, a trajetória de Sampaoli seguiu irregular. Foi apenas uma vitória, sobre a Nigéria, em solo russo. Foram ainda duas derrotas e um empate, numa fraca campanha que resultou em críticas da imprensa, pressão da torcida e reclamação até por parte dos jogadores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia