Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

vôlei

Alterada em 11/07 às 19h01min

Sem Maurício Borges, Renan convoca seleção masculina para a disputa do Mundial

O técnico Renan Dal Zotto anunciou nesta quarta-feira a convocação da seleção brasileira masculina de vôlei para a disputa do Mundial, que acontecerá entre 9 e 30 de setembro na Bulgária e na Itália. A lista inicial conta com 15 jogadores, além de um convidado.
Foram chamados os levantadores Bruninho e William,os opostos Wallace e Evandro, os centrais Lucão, Maurício Souza, Éder e Isac, os ponteiros Lipe, Lucas Lóh, Lucarelli, Douglas Souza, Rodriguinho e Victor Cardoso, e o líbero Thales. O grupo contará ainda com o ponteiro Kadu, que estará como convidado.
A seleção irá se apresentar em dois grupos. O primeiro, formado pelos ponteiros Lipe, Rodriguinho, Victor, Lucas Lóh, Douglas e Lucarelli, além de Kadu, chega ao Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema, no Rio, na próxima terça-feira.
No dia 23 chegam Bruninho, William, Thales, Lucão, Maurício Souza, Éder, Isac, Wallace e Evandro. A baixa na convocação fica por conta do ponteiro Maurício Borges, que terá que operar o joelho direito após sofrer lesão no duelo contra a França pela fase final da Liga das Nações.
"Primeiro, lamentamos muito a ausência do Maurício Borges, que vai ter que operar e desfalcar a seleção no Mundial. É um atleta de muita qualidade, que vai fazer falta principalmente por fazer parte do grupo e de todo o processo desde o início", disse o treinador brasileiro.
Renan, no entanto, destacou que para a disputa do Mundial ao menos terá mais tempo para trabalhar a seleção. Antes do início da Liga das Nações, ele teve apenas uma semana para treinar a equipe.
"Será cerca de um mês e meio. É um tempo bom de treinamento, onde estaremos 100% focados no Mundial. Sabemos que vai ser mais um campeonato muito difícil, mas vamos nos preparar muito bem", concluiu Renan.
A comissão técnica será a mesma, com o supervisor Fernando Maroni, os assistentes Marcelo Fronckowiak, e Ricardo Tabach, o preparador físico Ricardo Bacchi, o médico Ney Pecegueiro, o estatístico Henrique Modenesi, os auxiliares de quadra Giuliano Ribas, Luciano Sobrinho e Sidnei Papke, o massoterapeuta Kleevansostins Albuquerque, o médico fisiologista João Olyntho e o nutrólogo Philippe Queiroz.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia