Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de julho de 2018.
Dia da Pizza.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

Notícia da edição impressa de 10/07/2018. Alterada em 09/07 às 21h28min

Franceses e belgas brigam por uma vaga na decisão do Mundial

Martínez e Deschamps fazem duelo tático

Martínez e Deschamps fazem duelo tático


/ATTILA KISBENEDEK/AFP/JC
Um confronto entre duas seleções semelhantes, com grandes destaques individuais, marcará a primeira das semifinais da Copa do Mundo da Rússia. França e Bélgica entram em campo hoje, às 15h, na Arena Zenit, em São Petersburgo, para dar mais um passo rumo à decisão do torneio. De um lado, o técnico francês Didier Deschamps tem à disposição nomes como Mbappé, Griezmann, Giroud e Pogba. Do outro, o espanhol Roberto Martínez conta com o brilho da ótima geração belga, formada por Hazard, De Bruyne, Courtois e Lukaku, entre outros.
Os franceses consideram a partida bastante complicada, e derramam-se em elogios para o elenco da Bélgica, que se classificou entre as quatro melhores seleções do Mundial após a vitória por 2 a 1 sobre o Brasil. "É um time que foi um dos melhores da fase de grupos. Tinha grande potencial desde o começo da Copa e tem essa geração de jogadores excelente, que todos conhecemos também. Eles atuam em grandes clubes da Europa, principalmente na Inglaterra. Muitos jogam juntos com nossos atletas, se conhecem bem", afirmou o técnico Deschamps. Sem mistérios, a França deve ir a campo hoje com Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernández; Kanté, Pogba e Tolisso; Mbappé, Giroud e Griezmann.
A postura da Bélgica não é diferente. Pregando muito respeito, De Bruyne falou sobre as dificuldades em marcar o atacante Mbappé. "Ele pode ser perigoso para nós, mas vamos tentar pará-lo", avisou o meio-campista do Manchester City. Os dois já se enfrentaram nas oitavas de final da Liga dos Campeões 2016/2017, quando Mbappé, hoje no PSG, fez um gol em cada partida dos duelos entre Monaco e Manchester City. O time inglês foi eliminado. "Ele agora é uma estrela na França, será uma estrela pelos próximos 15 anos. E ainda está se aprimorando", acrescentou.
O jogador belga também elogiou o técnico Roberto Martínez, catalão que assumiu a Bélgica em agosto de 2016. "Ele nos trouxe mais visão de que podemos ganhar e sermos campeões. Confiamos mais uns nos outros", disse. Sem Meunier, suspenso pelo segundo cartão amarelo, a equipe deve ter Courtois; Alderweireld, Kompany, Vermaelen e Jan Vertonghen; Axel Witsel, Fellaini e Carrasco; Hazard, De Bruyne e Lukaku.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia