Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

Notícia da edição impressa de 06/07/2018. Alterada em 06/07 às 01h00min

Inglaterra e Suécia jogam pela chance de voltar a uma final

Embora esteja longe de ser uma novata em fases decisivas, a Inglaterra vai a campo contra a Suécia, sábado, às 11h, em Samara, buscando recuperar seu status entre os gigantes do futebol mundial. Desde 1990, quando conquistou o quarto lugar, o English Team não passa das quartas de final. A seleção sueca, por sua vez, parece confortável na condição de franco-atiradora, e tem a seu favor, além de boas campanhas do passado, um histórico recente respeitável contra grandes seleções.
Nas eliminatórias, a equipe treinada por Janne Andersson eliminou a Holanda, terceira colocada em 2014, e a tradicional Itália. Nos confrontos na Rússia, novo triunfo: pouco cotada antes dos jogos, acabou na liderança do Grupo F, contribuindo na eliminação da Alemanha, atual campeã mundial. Mesmo sem jogar bonito, os escandinavos superaram a Suíça nas oitavas, e se dizem focados para criar problemas também para o selecionado inglês. Os suecos já chegaram entre os quatro melhores em quatro oportunidades, a última delas em 1994, nos Estados Unidos.
"Estou ansioso por essa partida, para mim é algo pessoal. Jogar contra a Inglaterra, onde estive por 17 anos, é algo especial", disse o meia Larsson, que volta ao time após suspensão contra os suíços.
No lado inglês, a discussão em torno do jogo das oitavas, contra a Colômbia, ainda não acabou. O zagueiro John Stones criticou duramente o comportamento dos colombianos. "Foi o time mais sujo que já enfrentei. Mas ganhamos jogando futebol, o que vai machucá-los mais. Eles estão em um avião indo para casa e nós estamos na próxima fase", disparou.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia