Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de julho de 2018.
Dia do Bombeiro Brasileiro.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

Notícia da edição impressa de 02/07/2018. Alterada em 02/07 às 01h00min

Brasil encara o México para ir às quartas de final

Filipe Luís será mantido na lateral-esquerda, deixando Marcelo no banco

Filipe Luís será mantido na lateral-esquerda, deixando Marcelo no banco


/LUCAS FIGUEIREDO /CBF/JC
A seleção brasileira passou pela primeira fase da Copa do Mundo com folga, apesar do susto inicial, mas tem hoje uma espécie de "hora da verdade". Às 11h, o Brasil enfrenta o México pelas oitavas de final, na Arena Samara, e precisa assumir a sua condição de grande do futebol mundial. Alemanha, Argentina e Espanha já fracassaram nessa tentativa. Portugal também se despediu. Itália e Holanda nem chegaram na Rússia. Diante de uma equipe inferior, cabe ao Brasil mostrar por que já ganhou cinco títulos e é o maior vencedor.
Para o técnico Tite, a melhor maneira de a seleção confirmar o protagonismo, e o consequente favoritismo, é continuar no processo de evolução que vem ocorrendo de uma partida para outra até agora. "Minha expectativa como técnico é que a equipe repita o padrão do último jogo, daí para mais. Na partida anterior, todos os atletas tiveram excelente desempenho. Isso fortalece a equipe. Temos de reproduzir no aspecto técnico, tático, físico e emocional do jogo anterior, porque é um duelo decisivo", projeta.
Para o duelo com os mexicanos, o comandante optou por escalar Filipe Luís na lateral-esquerda, pois Marcelo, apesar de recuperado do espasmo muscular que o tirou de campo aos 8 minutos da partida com os sérvios, poderia sentir o ritmo do jogo. Fagner ganhou mesmo a posição na lateral-direita, mantendo Danilo no banco. Tite também decidiu manter Willian e Gabriel Jesus no time titular.
Com isso, a seleção terá praticamente a equipe que iniciou a partida em que garantiu a classificação para as oitavas. A manutenção é fundamental para a continuidade do processo de evolução que Tite prega. O Brasil vai a campo com Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro, Paulinho e Philippe Coutinho, Willian, Gabriel Jesus e Neymar.
Thiago Silva foi escolhido mais uma vez para capitanear a equipe. O zagueiro acredita que todo grupo tem consciência do que é necessário para a seleção se garantir nas quartas de final, e o que não poderá acontecer. "Agora temos de errar o mínimo possível. Um erro pode custar caro, custar todo o trabalho feito nos últimos quatro anos. Será um jogo complicado, pelo que o México apresentou na primeira fase. Teve méritos para chegar até aqui", disse.
A partida alternará mais uma vez a rotina do primeiro dia de semana dos brasileiros. Os bancos devem iniciar o atendimento ao público na parte da tarde, das 13h às 17h. Na maioria dos shoppings, os estabelecimentos terão funcionamento opcional. As lojas podem abrir 30 minutos depois do fim da partida. Os supermercados devem funcionar normalmente, ficando a cargo de cada rede fazer horários especiais. Os correios estarão fechados durante a partida, reabrindo após o fim do jogo.

Osorio admite favoritismo brasileiro, mas confia no seu time

O técnico Juan Carlos Osorio adotou um discurso elogioso à seleção brasileira. Entretanto, aposta no jogo coletivo do México para tentar superar os comandados de Tite. "Os jogadores do Brasil têm muitíssima experiência e muitíssima qualidade, porque jogam em ligas de primeiríssimo nível e em equipes top. Porém, o futebol é um belíssimo esporte coletivo que sempre te dá a oportunidade de ganhar", disse.
O meio-campista Héctor Herrera também falou do favoritismo canarinho, mas demonstrou otimismo em relação ao time que nunca marcou gol no Brasil nas histórias do Mundial. "Eles têm uma grande equipe, mas tenho uma grande confiança no grupo e em mim. Acredito que amanhã (segunda-feira) possamos fazer uma grande partida para seguir com nosso sonho, que é ganhar uma Copa do Mundo", afirmou.
O México deve enfrentar o Brasil com Ochoa; Edson Álvarez, Hugo Ayala (Rafa Márquez), Salcedo e Gallardo; Guardado, Herrera, Layún, Vela e Lozano; Javier "Chicharito" Hernández.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia