Porto Alegre, sexta-feira, 16 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 14h15min, 18/10/2018. Atualizada em 14h16min, 18/10/2018.

Instituto do Cérebro anuncia ampliação em breve

Costa diz que Inscer aposta em atuação que envolve não apenas o atendimento, mas também a pesquisa, o ensino e o desenvolvimento de projetos de extensão

Costa diz que Inscer aposta em atuação que envolve não apenas o atendimento, mas também a pesquisa, o ensino e o desenvolvimento de projetos de extensão


ARQUIVO INSCER/DIVULGAÇÃO/JC
Outra instituição de saúde do Estado que deve passar por obras de ampliação em breve é o Instituto do Cérebro (Inscer), ligado ao Hospital São Lucas, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs). O diretor do Inscer e vice-reitor da Pucrs, Jaderson Costa da Costa, não dá muitos detalhes, pois o projeto terá seu pontapé inicial no início de novembro, entretanto, o objetivo é ampliar a área em mais de 3 vezes, passando dos atuais 2.549 para 9.335 metros quadrados.
Outra instituição de saúde do Estado que deve passar por obras de ampliação em breve é o Instituto do Cérebro (Inscer), ligado ao Hospital São Lucas, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs). O diretor do Inscer e vice-reitor da Pucrs, Jaderson Costa da Costa, não dá muitos detalhes, pois o projeto terá seu pontapé inicial no início de novembro, entretanto, o objetivo é ampliar a área em mais de 3 vezes, passando dos atuais 2.549 para 9.335 metros quadrados.
Após o término das obras, serão expandidas as atividades de prestação de serviços, diagnóstico e pesquisa. "O Inscer vai estar integrado em torno de algo maior: o campus da saúde, composto pela Escola de Medicina, Escola de Ciências da Saúde, Parque Esportivo, Hospital São Lucas, Centro de Reabilitação e pelas novas áreas que vamos desenvolver como um centro de atendimento multiprofissional. A ideia é termos um campus promotor da saúde. Outras obras virão na sequência, complementando esse conjunto" promete Costa.
De acordo com Costa, a constituição dessa espécie de "cluster" de saúde, é uma tendência internacional. "Você passa a ter um atendimento completo, onde o centro é o paciente. É uma mudança de modelo, de paradigma, com integração entre todas as unidades e circulação facilitada", explica. Em consonância com esse modelo, o Inscer aposta em uma atuação que envolve não apenas o atendimento, mas também a pesquisa, o ensino e o desenvolvimento de projetos de extensão.
Inaugurado em junho de 2012, o instituto conta, por exemplo, com um Centro de Produção de Radiofármacos. A estrutura conta com um cíclotron, ou seja, um acelerador de partículas. Segundo a professora do curso de Farmácia da Pucrs, Cristina Moriguchi Jeckel, a produção própria de radiofármacos um avanço diagnóstico e terapêutico. Com isso, o local tem contribuído na pesquisa e no tratamento de doenças como o Alzheimer e a esclerose múltipla. Além disso, entre outras áreas, o Inscer tem investido no estudo da longevidade do vírus Zika.
Comentários CORRIGIR TEXTO