Porto Alegre, sexta-feira, 16 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Hospital Moinhos de Vento

- Publicada em 00h00min, 08/10/2018.

Cirurgia robótica inaugura nova era da Medicina

Urologia foi especialização mais atendida pelo procedimento, principalmente casos de câncer de próstata e intervenções no rim

Urologia foi especialização mais atendida pelo procedimento, principalmente casos de câncer de próstata e intervenções no rim


HOSPITAL MOINHOS DE VENTO/DIVULGAÇÃO/JC
A cirurgia robótica foi utilizada em 40 casos desde fevereiro no Hospital Moinhos de Vento, em seu primeiro ano em funcionamento. A urologia foi a especialização mais atendida pelo procedimento, principalmente casos de câncer de próstata, seguidos por intervenções no rim e, em terceiro lugar, na bexiga. Além disso, a tecnologia ajudou em casos mais complexos de hérnias. O robô, batizado de DaVinci, foi adquirido no fim do ano passado e entrou em operação no começo de 2018. A expectativa do hospital é expandir as especialidades atendidas por esse tipo de procedimento.
A cirurgia robótica foi utilizada em 40 casos desde fevereiro no Hospital Moinhos de Vento, em seu primeiro ano em funcionamento. A urologia foi a especialização mais atendida pelo procedimento, principalmente casos de câncer de próstata, seguidos por intervenções no rim e, em terceiro lugar, na bexiga. Além disso, a tecnologia ajudou em casos mais complexos de hérnias. O robô, batizado de DaVinci, foi adquirido no fim do ano passado e entrou em operação no começo de 2018. A expectativa do hospital é expandir as especialidades atendidas por esse tipo de procedimento.
O DaVinci reúne três componentes principais: um console ergonômico do cirurgião, um totem de quatro braços interativos junto ao paciente e uma torre de vídeo de alta definição. O cirurgião manipula, com seus dedos, controles que transferem remotamente todos os comandos às pinças, filtrando pequenos tremores ou movimentos bruscos. A visão se dá a partir de dois sistemas ópticos de alta qualidade que proporcionam uma imagem em três dimensões em altíssima definição. Detalhes do tecido, por exemplo, podem ser ampliados com aumento digital. A imagem fica maior sem perda de espaço de trabalho e mantendo a compreensão da anatomia.
Isso se traduz em maior segurança e precisão. "Em uma cirurgia que depende de detalhes, você oferece, com a robótica, melhores condições para o cirurgião, o que repercute em melhor qualidade para a cirurgia", explica o doutor Artur Pacheco Seabra. De acordo com Seabra, o método também contribui por diminuir a fadiga do médico em operações mais longas, permitindo operar por mais tempo sem prejuízos na performance. "Temos outro efeito positivo por diminuir complicações pós-cirúrgicas, principalmente em operações de próstata, quando a cirurgia robótica é mais eficaz em evitar casos de incontinência urinária e disfunção erétil", completa.
Em novembro, iniciam-se as cirurgias bariátricas por robótica no Hospital Moinhos de Vento. São três intervenções desse tipo marcadas para o próximo mês. Até o fim do ano, entre 10 e 15 devem ser realizadas. Conforme Seabra, a expectativa é de que, em pacientes muito obesos, a alta precisão do robô traga ainda mais segurança também para essas cirurgias. Em breve, outras especialidades serão atendidas pelo DaVinci, uma vez que há médicos em treinamento para realizar os procedimentos torácicos e proctológicos por meio da tecnologia.
"Somos a primeira instituição privada do Rio Grande do Sul a oferecer a tecnologia, que eleva as competências técnicas do corpo clínico. Com a cirurgia robótica, queremos ser um polo de educação e de parceria no desenvolvimento da urologia e de outras especialidades", destaca o superintendente executivo do Hospital Moinhos de Vento, Mohamed Parrini. Para os superintendente médico, Luiz Antonio Nasi, trata-se de uma nova era na Medicina. "Passamos a ser um diferencial, um polo de referência em cirurgia robótica", comemora Nasi.

Faculdade de Ciências da Saúde oferece graduação em Enfermagem

O Rio Grande do Sul vai ter, a partir do próximo semestre, uma nova opção de graduação na área da saúde. O Hospital Moinhos de Vento inaugura, em 2019, a sua Faculdade de Ciências da Saúde. Como primeira iniciativa estratégica, será ofertado o curso de graduação em Enfermagem, com 50 vagas disponíveis. Dessa maneira, a instituição reforça seu protagonismo no mercado da educação, pois agrega a novidade aos 20 cursos de pós-graduação, 10 programas de residência médica, cursos de extensão e à escola técnica de formação profissional já existentes, todos trabalhando diretamente alinhados à área de pesquisa do hospital. O objetivo é formar profissionais alinhados às necessidades do dia a dia das instituições de saúde, com um currículo inovador.

Conforme a coordenadora da Faculdade de Ciências da Saúde e diretora do curso, a enfermeira Roberta Almeida, o currículo do curso de Enfermagem será único no Brasil, baseado em um conceito conhecido como espiral. "Atualmente, precisamos de enfermeiros que tenham autonomia e que possam tomar a decisão em um momento de necessidade do paciente. Por isso, o currículo traz, por exemplo, conteúdos-base de fisiologia e anatomia, com enfoque no cuidado", explica. Todo o semestre serão ofertadas disciplinas de inglês. Além disso, cada grupo de 10 alunos vai receber mentoria técnica de um enfermeiro sênior durante sua formação.

O modelo de ensino é fruto de uma parceria estratégica com a Johns Hopkins International, localizada nos Estados Unidos e referência mundial em ensino, pesquisa e assistência na Medicina. "Essa aliança aporta conhecimento e fortalece as trocas de experiências institucionais", afirma Roberta.

Inclusive, durante os períodos de férias no Brasil, o aluno com melhor desempenho no semestre poderá frequentar uma disciplina na Johns Hopkins com os custos subsidiados pela Faculdade de Ciências da Saúde. Os demais estudantes também podem se valer da oportunidade de estudar na instituição norte-americana através de um programa de intercâmbio internacional oferecido pela instituição.

Outro diferencial da nova graduação, segundo Roberta, será a prática, incentivada desde o primeiro semestre do curso. Os alunos poderão desenvolver suas experiências em dois locais: em um centro de simulação e nos atendimentos ambulatoriais de enfermagem. "Percebemos que, quanto mais tarde o aluno entra na parte prática, mais dificuldade o ensino tem em prepará-lo para o dia a dia, para as necessidades do paciente. Por isso, a ideia é que o aluno tenha contato com essa experiência desde o início, para adequar sua postura, comunicação e técnica", afirma.

As inscrições para a primeira seleção da Faculdade de Ciências da Saúde do Hospital Moinhos de Vento abrem no próximo dia 31 de outubro. A prova, por meio de uma redação, acontece no dia 15 de dezembro, no colégio Bom Conselho, em Porto Alegre. O candidato também pode optar por utilizar seu desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para buscar o ingresso na graduação.

Comentários CORRIGIR TEXTO