Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de agosto de 2019.
Dia da Conscientização sobre a Esclerose Múltipla.

Jornal do Comércio

30/08/2019 - 15h51min.
Alterada em 30/08 às 18h14min
COMENTAR | CORRIGIR

Abertura oficial e desfile dos campeões marcam a sexta-feira em Esteio

Otimismo com dados parciais de negócios e sucesso de público deram o tom da cerimônia

Otimismo com dados parciais de negócios e sucesso de público deram o tom da cerimônia


LUIZA PRADO/JC
Rafael Vigna
A manhã desta sexta-feira (30) foi marcada pelo desfile dos animais campeões da 42ª Expointer. Em função da presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que despacha desde a quinta-feira do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, a abertura oficial também ocorreu nesta sexta-feira, após dois anos sendo realizada no primeiro dia de feira. Por isso, lideranças setoriais e políticas aproveitaram os microfones para demarcar posições sobre assuntos que circundam o agronegócio brasileiro.
Temas como as queimadas na Amazônia, a crise nas cadeias produtivas do leite e do arroz no Estado, reformas, burocracia e acordos comerciais estiveram no topo das manifestações. O governador Eduardo Leite reforçou a necessidade da agenda de privatizações e das medidas estruturantes para a retomada da capacidade de investimento do Poder Público.
“Estamos diante de uma edição já memorável pelo volume de negócios que aqui se concretizaram. Sem dúvida nenhuma, algumas questões setoriais emergem. É o caso do Leite e do Arroz. Mas a verdade é que maior apoio que nós do governo precisamos dar ao agronegócio é o comprometido com a pauta da redução da burocracia, com a redução dos custos tributários. Por isso, se faz tão necessário reformar a máquina pública, porque o custo dos impostos é diretamente ligado ao tamanho de uma máquina que está muito além da capacidade do cidadão e do contribuinte de sustentá-la”, declarou.
O Secretário Estadual da Agricultura, Covatti Filho, deu o ‘spoiler’ e apresentou dados parciais que injetam mais otimismo para a feira em 2019. Na agricultura familiar, por exemplo, já foram comercializado quase R$ 3 milhões em produtos. Três dias antes do término, a circulação supera as 300 mil pessoas e no parque de máquinas as expectativas são as mais animadas possíveis. Além disso, Covatti exalta a projeção de safra recorde na casa de 33 milhões de toneladas. “A agricultura gaúcha é responsável por 40% do PIB do nosso Estado. É o agro que fomenta a nossa economia. É o agro que mostra a riqueza do nosso Estado. Nada melhor do que nesta 42ª Expointer comemorarmos esta grande riqueza”, concluiu.
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, recorda que participou da Expointer em várias ocasiões, na condição de produtora rural. “Agora, me dá um prazer enorme retornar com como ministra. Tenho o respaldo do presidente Jair Bolsonaro para atender a nossa classe. A classe de quem trabalha para por comida no prato do brasileiro e de mais de 1 bilhão de pessoas pelo mundo. Não esmoreçam”, sentenciou. Ela ainda convocou os produtores rurais a hastearem a bandeira do Brasil em suas propriedades.
O presidente da Farsul, Gedeão Pereira, em referência direta ao governador, avalizou os primeiros meses de gestão. “O senhor tem apoio total e integral do produtor rural gaúcho, porque na realidade o que o senhor herdou não é culpa sua. Também não vamos achar culpados, temos que achar soluções.
Quando chegamos ao ponto de que os investimentos realizados pelos produtores rurais em uma semana de feira, o estado leva seis anos para investir, portanto, o senhor herdou um estado paquiderme, ineficiente e que tem de ser corrigido, porque está trazendo descontentamento para o setor público que não recebe salários e para o privado que não suporta um centavo a mais de carga tributária. Parabéns pela sua coragem”, discursou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia