Porto Alegre, segunda-feira, 29 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
segunda-feira, 29 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 29/11/2021 às 12h02min.

Ministério da Saúde assina contrato com a Pfizer para a aquisição de vacinas para 2022

A expectativa é que as vacinas comecem a ser entregues já nos primeiros três meses do ano

A expectativa é que as vacinas comecem a ser entregues já nos primeiros três meses do ano


MINISTÉRIO DA SAÚDE/DIVULGAÇÃO/JC
O Ministério da Saúde e a farmacêutica Pfizer assinaram um contrato nesta segunda-feira (29) para a aquisição de vacinas contra a Covid-19 para o ano de 2022. A previsão é adquirir 100 milhões de doses contra o vírus no próximo ano. O anúncio foi feito durante uma cerimônia que contou com a presenção do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e de representantes da Pfizer.
O Ministério da Saúde e a farmacêutica Pfizer assinaram um contrato nesta segunda-feira (29) para a aquisição de vacinas contra a Covid-19 para o ano de 2022. A previsão é adquirir 100 milhões de doses contra o vírus no próximo ano. O anúncio foi feito durante uma cerimônia que contou com a presenção do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e de representantes da Pfizer.
A expectativa é que as vacinas comecem a ser entregues já nos primeiros três meses do ano, com 20 milhões de doses sendo enviadas até março. Após a primeira leva, o contrato prevê mais 25 milhões até junho, outras 35 milhões até setembro e 19,9 milhões no último trimestre de 2022. Se houver necessidade, pelo surgimento de novas variantes, a composição das doses pode mudar.
No total, serão disponibilizadas aos brasileiros cerca de 354 milhões de doses das vacinas contra o coronavírus no próximo ano. Além da Pfizer, estarão disponíveis mais de 120 milhões de doses da AstraZeneca e outras 134 milhões de contratos atuais, que ficarão de saldo para o próximo ano. Entre as vacinas disponíveis, a da Pfizer é a única liberada para vacinar a população que tem entre 12 e 18 anos no País.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO