Porto Alegre, terça-feira, 14 de setembro de 2021.
Aniversário da cidade de Viamão.
Porto Alegre,
terça-feira, 14 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 17h21min, 14/09/2021.

Rio Grande do Sul ultrapassa 34,5 mil mortes por Covid-19 nesta terça-feira

Incidência é de 303,3 vítimas fatais para cada 100 mil habitantes no Estado

Incidência é de 303,3 vítimas fatais para cada 100 mil habitantes no Estado


Raul ZAMORA/ATON CHILE/AFP/JC
Somando mais de 34,5 mil vítimas fatais do novo coronavírus, o Rio Grande do Sul alcançou uma incidência de 303,3 óbitos a cada 100 mil habitantes. Nesta terça-feira (14), outras 48 mortes foram registradas. Ao todo, 34.510 pessoas perderam suas vidas em decorrência de complicações da doença. A marca de 34 mil mortes ocorreu há pouco tempo, no último dia 23 de agosto.
Somando mais de 34,5 mil vítimas fatais do novo coronavírus, o Rio Grande do Sul alcançou uma incidência de 303,3 óbitos a cada 100 mil habitantes. Nesta terça-feira (14), outras 48 mortes foram registradas. Ao todo, 34.510 pessoas perderam suas vidas em decorrência de complicações da doença. A marca de 34 mil mortes ocorreu há pouco tempo, no último dia 23 de agosto.
Conforme o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES), nesta terça também foram confirmados 1.499 infectados pela Covid-19 em solo gaúcho. Com isso, 1.420.827 indivíduos já foram contaminados no Rio Grande do Sul, o que equivale a 12.488,3 para cada 100 mil habitantes. Dentre os casos confirmados no decorrer dos últimos 18 meses, 37.922 são profissionais da Saúde, 28.629 são imigrantes e 1.897 são pessoas privadas de liberdade.
Desde março de 2020, já ocorreram 108.645 hospitalizações por conta da doença. Atualmente, a taxa de ocupação das UTIs em hospitais gaúchos é de 56,6%, com 1.867 pacientes sendo atendidos em 3.301 leitos. Destes, 416 estão com Covid-19.
Por outro lado, a maioria dos contaminados (1.383.383) conseguiu se recuperar, enquanto 2.841 ainda estão em acompanhamento da doença.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário