Porto Alegre, terça-feira, 20 de julho de 2021.
Dia do Amigo.
Porto Alegre,
terça-feira, 20 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 11h53min, 20/07/2021. Atualizada em 11h58min, 20/07/2021.

Prefeitura de Porto Alegre contempla novos grupos na campanha de vacinação

A vacina será aplicada em uma das 12 unidades de saúde ou no drive híbrido do Bourbon Wallig

A vacina será aplicada em uma das 12 unidades de saúde ou no drive híbrido do Bourbon Wallig


Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/JC
A campanha de vacinação contra a Covid-19 em Porto Alegre foi ampliada para dois novos públicos: lactantes e cuidadores de crianças ou adolescentes com deficiência permanente. Pessoas que fazem parte destes grupos podem buscar, a partir desta terça-feira (20), uma das 12 unidades de saúde (https://prefeitura.poa.br/coronavirus/vacina/locais-de-vacinacao), das 8h às 17h, ou o drive híbrido do Bourbon Wallig, das 9h às 17h, para aplicação da primeira dose.
A campanha de vacinação contra a Covid-19 em Porto Alegre foi ampliada para dois novos públicos: lactantes e cuidadores de crianças ou adolescentes com deficiência permanente. Pessoas que fazem parte destes grupos podem buscar, a partir desta terça-feira (20), uma das 12 unidades de saúde (https://prefeitura.poa.br/coronavirus/vacina/locais-de-vacinacao), das 8h às 17h, ou o drive híbrido do Bourbon Wallig, das 9h às 17h, para aplicação da primeira dose.
Para receber a vacina, as lactantes deverão apresentar documento de comprovação que contenha a data de nascimento da criança, além do documento de identidade e comprovante de residência em Porto Alegre. O Artigo 2º da Resolução nº 190/21 da Comissão Intergestores Bipartite do Rio Grande do Sul (CIB/RS) autoriza a priorização na vacinação contra a Covid-19 de lactantes que estejam amamentando bebês com até 12 meses (11 meses e 29 dias) em todos os municípios gaúchos.
Gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) acima de 18 anos, já contempladas anteriormente na campanha de imunização, podem receber as vacinas Coronavac ou Pfizer em qualquer momento da gestação.
As gestantes e puérperas que já tenham recebido a primeira dose da vacina AstraZeneca devem aguardar o término do período da gestação e puerpério para a administração da segunda dose da mesma vacina. Quem recebeu a primeira dose de Coronavac ou Pfizer deverá completar o esquema com a mesma vacina seguindo os intervalos habituais (28 dias e dez semanas, respectivamente).
Para se vacinar, além de documento de identidade e comprovante de residência em Porto Alegre, é preciso comprovar a gestação com exame laboratorial/ecográfico ou carteira de gestante e o puerpério com documento de registro de alta hospitalar ou certificado de nascimento da criança.

Vacinação de cuidadores de crianças ou adolescentes com deficiência permanente

Os cuidadores responsáveis por crianças e adolescentes com deficiência permanente foram contemplados no Plano de Vacinação contra a Covid-19, após atualização da Comissão Intergestores Bipartite do Rio Grande do Sul - CIB/RS (Art. 3º da Resolução nº 155/21).
Entende-se por cuidadores responsáveis os pais ou responsáveis legais, maiores de 18 anos, que atuem diretamente nos cuidados da criança ou adolescente com deficiência.
Considera-se, com deficiência, aquelas pessoas com impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas. Este grupo inclui pessoas com:
- Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas.
- Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo.
- Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos.
- Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.
Para os cuidadores receberem a vacina, além do documento de identidade e comprovante de residência em Porto Alegre, é preciso apresentar certidão de nascimento ou documento de guarda e comprovação da deficiência permanente da criança ou adolescente (laudo médico, cartão de gratuidade no transporte público, documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência, documento oficial de identidade com a indicação da deficiência, etc
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário