Porto Alegre, sexta-feira, 30 de abril de 2021.
Dia do Ferroviário.
Porto Alegre,
sexta-feira, 30 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 21h42min, 30/04/2021.

Anvisa autoriza Fiocruz a produzir insumos da vacina Astrazeneca/Oxford no Brasil

O insumo farmacêutico ativo (IFA) usado na fabricação da vacina de Oxford contra a Covid

O insumo farmacêutico ativo (IFA) usado na fabricação da vacina de Oxford contra a Covid


MARIANA ALVES/JC
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu nesta sexta-feira (3) autorização para que a Fiocruz possa produzir, no Brasil, o insumo farmacêutico ativo (IFA) usado na fabricação da vacina de Oxford contra a Covid.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu nesta sexta-feira (3) autorização para que a Fiocruz possa produzir, no Brasil, o insumo farmacêutico ativo (IFA) usado na fabricação da vacina de Oxford contra a Covid.
A medida faz parte do processo de transferência de tecnologia da AstraZeneca, empresa que desenvolveu a vacina, para o laboratório de Bio-Manguinhos, vinculado à fundação.
"Com a aprovação, a vacina será a primeira totalmente produzida no Brasil", informa a agência. Até então, a Fiocruz recebia os insumos de fábrica vinculada à AstraZeneca na China para finalizar a fabricação.
O aval permite que a fundação possa iniciar a produção de lotes piloto da vacina com o insumo feito no Brasil em escala comercial.
Para que a vacina possa ser distribuída, no entanto, a Fiocruz "deve solicitar a inclusão do insumo no registro [nome dado ao processo que autorizou o imunizante] ou fazer um pedido de autorização de uso emergencial", informa a agência em nota.
Ainda segundo a Anvisa, a aprovação ocorreu após inspeção que verificou que a linha de produção segue os critérios de boas práticas de fabricação.
A análise também concluiu que a Fiocruz cumpre requisitos técnicos para iniciar a produção.
Agência Folhapress
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário