Porto Alegre, terça-feira, 23 de março de 2021.
Dia Mundial do Meteorologista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 23 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Protestos

- Publicada em 10h57min, 23/03/2021. Atualizada em 11h13min, 23/03/2021.

Servidores penitenciários pedem prioridade no atendimento a colegas com Covid e na vacinação

Há mais de uma semana, o sindicato ingressou com pedido na justiça para que a categoria seja priorizada na vacinação

Há mais de uma semana, o sindicato ingressou com pedido na justiça para que a categoria seja priorizada na vacinação


AMAPERGS/DIVULGAÇÃO/JC
Servidores penitenciários realizam protesto nesta terça-feira (23) em pelo menos 20 municípios do Rio Grande do Sul em busca de prioridade no atendimento de colegas contaminados pela Covid-19 e na vacinação. Levantamento aponta que um terço dos servidores gaúchos estão contaminados e fora de serviço em diversas casas prisionais de cidades como Porto Alegre, Quaraí, Bagé, Itaqui, Santa Maria, Cruz Alta, Guaporé, Passo Fundo, Torres. 
Servidores penitenciários realizam protesto nesta terça-feira (23) em pelo menos 20 municípios do Rio Grande do Sul em busca de prioridade no atendimento de colegas contaminados pela Covid-19 e na vacinação. Levantamento aponta que um terço dos servidores gaúchos estão contaminados e fora de serviço em diversas casas prisionais de cidades como Porto Alegre, Quaraí, Bagé, Itaqui, Santa Maria, Cruz Alta, Guaporé, Passo Fundo, Torres. 
Segundo o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul (Amapergs), no Instituto Psiquiátrico Forense Doutor Maurício Cardoso (IPF) e no Presídio Estadual Feminino Madre Pelletier, o efetivo já era reduzido antes de março de 2020 e ficou ainda mais prejudicado devido a afastamentos pela doença. O coronavírus agrava o déficit de servidores devido ao afastamento dos sintomáticos.
Conforme o Conselho Nacional de Políticas Penitenciárias, deveria haver um servidor penitenciário para cada cinco apenados. Mesmo antes da Covid-19, a proporção já era o dobro - de um agente para cada 10 apenados no Rio Grande do Sul.
Para chamar atenção da sociedade ao quadro preocupante de alto índice de contaminação, os servidores penitenciários ligaram as sirenes das viaturas em várias casas prisionais nesta manhã. Ao todo, há mais de 7 mil servidores penitenciários que atuam em 150 casas prisionais representados pelo sindicato. Os atos fazem parte de uma mobilização nacional da categoria por uma agenda comum.

Sindicato busca na Justiça vacinas para a categoria

Há mais de uma semana, em 13 de março, o Amapergs Sindicato ingressou na justiça com pedido de liminar para que os servidores penitenciários sejam priorizados na vacinação contra o coronavírus no Estado. A ação foi protocolada na 10º Vara da Fazenda Pública, em Porto Alegre, mas ainda não foi tomada decisão.
Além disso, o presidente do Amapergs Sindicato, Saulo Felipe Basso dos Santos, a entidade já buscou sensibilizar a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seapen), a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e a Secretaria Estadual da Saúde, para a necessidade de inclusão da categoria entre os grupos prioritários. Recentemente, o tema foi tratado em audiência com o Chefe da Casa Civil do Governo Eduardo Leite, Artur Lemos.
Comentários CORRIGIR TEXTO