Porto Alegre, sábado, 06 de março de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 06 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 11h37min, 06/03/2021.

Apoio à vacina aumenta e 85% da população defende imunização contra Covid-19

Apenas 10% da população ainda resiste à vacinação, informa pesquisa

Apenas 10% da população ainda resiste à vacinação, informa pesquisa


MARIANA ALVES/JC
Apenas 10% da população ainda resiste à vacinação contra a Covid-19, conforme pesquisa realizada entre 1º e 3 de março pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. Na tomada anterior, entre 15 e 17 de fevereiro, 14% diziam se recusar a vacinar. Na mesma comparação, o percentual de pessoas que pretendia se vacinar aumentou de 78% para 85%. O total de pessoas que não sabiam responder à pergunta "Você pretende tomar alguma das vacinas contra o coronavírus?" caiu de 8% para 5%, na mesma base comparativa.
Apenas 10% da população ainda resiste à vacinação contra a Covid-19, conforme pesquisa realizada entre 1º e 3 de março pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. Na tomada anterior, entre 15 e 17 de fevereiro, 14% diziam se recusar a vacinar. Na mesma comparação, o percentual de pessoas que pretendia se vacinar aumentou de 78% para 85%. O total de pessoas que não sabiam responder à pergunta "Você pretende tomar alguma das vacinas contra o coronavírus?" caiu de 8% para 5%, na mesma base comparativa.
A proporção de pessoas que adere ao programa de imunização tem crescido a cada levantamento realizado pelo Poder Data. Um mês antes da pesquisa divulgada agora, apenas 71% declaravam intenção de se imunizar, enquanto 21% rejeitavam a vacina. Para esta última pesquisa, foram consideradas as respostas de 2.500 pessoas, distribuídas em 509 municípios, das 27 unidades da federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.
A evolução demonstrada nos últimos levantamentos tem correlação direta com o aumento no número de mortes no País em decorrência da covid-19. Na sexta-feira, 1.760 vidas foram perdidas para a doença, o que elevou a média móvel de sete dias a 1.423 mortes por dia, conforme dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. Há pacientes aguardando liberação de leitos nas principais cidades brasileiras, e em mais de 10 estados o sistema de saúde está operando no limite. Mais de mil esperam UTI em cinco estados.
A disposição em tomar qualquer uma das vacinas atualmente oferecidas contra a covid-19 é 6 pontos percentuais menor que a média nacional entre aqueles que avaliam o presidente Jair Bolsonaro como "ótimo" ou "bom". Entre os que declaram rejeição ao presidente, 87% se vacinaria.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO