Porto Alegre, terça-feira, 02 de março de 2021.
Dia Nacional do Turismo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 02 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SAÚDE

- Publicada em 20h18min, 02/03/2021.

Santa Casa chega ao limite da capacidade de atendimento à Covid-19

Hospital está com todas as UTIs lotadas e operando próximo do esgotamento

Hospital está com todas as UTIs lotadas e operando próximo do esgotamento


MARCO QUINTANA/JC
A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre também chegou ao limite de sua capacidade de atendimento aos pacientes com Covid-19. Acompanhando a sobrecarga que se abateu sobre o sistema de saúde gaúcho desde o agravamento do cenário da pandemia, o hospital informa que todos os 109 leitos de UTI Covid estão totalmente ocupados, bem como os 20 leitos de UTI do Hospital Dom João Becker, em Gravataí.
A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre também chegou ao limite de sua capacidade de atendimento aos pacientes com Covid-19. Acompanhando a sobrecarga que se abateu sobre o sistema de saúde gaúcho desde o agravamento do cenário da pandemia, o hospital informa que todos os 109 leitos de UTI Covid estão totalmente ocupados, bem como os 20 leitos de UTI do Hospital Dom João Becker, em Gravataí.
Nesta terça-feira (2), o RS atingiu 100% de lotação em leitos de UTI na pandemia, e a Capital ultrapassou limites de ocupação em diversos hospitais, além da Santa Casa.
Segundo a instituição, todas as 233 estruturas de internação em enfermaria clínica Covid também estão ocupadas, 168 em Porto Alegre e 65 em Gravataí. No entanto, a Santa Casa disponibilizará, nos próximos dias, mais 15 leitos de UTI Covid para Porto Alegre, totalizando 144 leitos para enfrentamento da pandemia, sem condições de novas ampliações.
Outros 42 leitos de UTI adulto para casos não Covid também estão totalmente ocupados. A diretoria do hospital relata que tem se esforçado para manter a assistência mínima às urgências e emergências em cardiologia, neurocirurgia, oncologia, transplantes e demais especialidades médicas, bem como utilizado as demais estruturas para enfrentamento à pandemia.
“Chegamos ao nosso limite assistencial, de recursos humanos e tecnologias, já com estruturas assistenciais em blocos cirúrgicos e salas de recuperação, com a consciência absoluta do papel social que empreendemos e o dever máximo de alcançar a maior segurança possível nos tratamentos”, enfatiza o diretor médio da Santa Casa Antonio Nocchi Kalil.
Comentários CORRIGIR TEXTO