Porto Alegre, quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021.
Dia do WebDesigner.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SAÚDE

- Publicada em 16h33min, 24/02/2021. Atualizada em 16h35min, 24/02/2021.

Casos e internações de jovens por Covid-19 crescem, e Porto Alegre prepara campanha educativa

Registros de Covid-19 entre jovens vêm aumentando em Porto Alegre

Registros de Covid-19 entre jovens vêm aumentando em Porto Alegre


LUIZA PRADO/JC
Fernanda Crancio
O aumento da incidência de Covid-19 entre jovens na faixa etária de 15 a 29 anos começa a alarmar a prefeitura de Porto Alegre. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os casos de contaminação já representam 24,4% de todos os pacientes confirmados com coronavírus desde o início do ano. Atualmente, o município soma 4.645 casos positivos entre a população jovem e prepara para os próximos dias o lançamento de uma campanha de conscientização focada neste grupo.
O aumento da incidência de Covid-19 entre jovens na faixa etária de 15 a 29 anos começa a alarmar a prefeitura de Porto Alegre. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os casos de contaminação já representam 24,4% de todos os pacientes confirmados com coronavírus desde o início do ano. Atualmente, o município soma 4.645 casos positivos entre a população jovem e prepara para os próximos dias o lançamento de uma campanha de conscientização focada neste grupo.
Dados disponibilizados pela administração da Capital apontam que em 2020 os casos de Covid entre os porto-alegrenses de 15 a 29 anos não ultrapassaram os 21%, com 16.493 contaminados durante os dez meses de pandemia (março a dezembro). Exatamente por isso, o fato de o índice já ter sido superado em menos de 60 dias de 2021, com o agravante do esgotamento do sistema hospitalar, do surgimento da nova variante do coronavírus e da piora de todos os indicadores estaduais da pandemia, fez acender o sinal de alerta entre os gestores.
Em dezembro de 2020, foram registradas 17 internações por Covid-19 nessa faixa etária. Somente em fevereiro de 2021, já são 17 pacientes internados em leitos comuns e de UTIs. A SMS destaca ainda que, embora a capacidade de transmissão dos jovens seja alta, a gravidade dos casos entre esse pacientes tem sido menor.
Em entrevista a uma emissora de rádio na manhã desta quarta-feira (24), o secretário de Saúda de Porto Alegre, Mauro Sparta, fez um chamamento ao público jovem. "O vírus mudou a sua interface, está atingindo os jovens, é muito importante que as pessoas se cuidem. Os protocolos precisam ser seguidos, evitem aglomerações", destacou.
Um dos fatores que podem justificar o crescimento de casos entre o público é o por ser essa a faixa etária considerada mais ativa da população, propensa a circular mais e, por conta disso, também com maior possibilidade de transmissão da doença. Não se pode negar, ainda, que é esse grupo o que mais costuma frequentar festas clandestinas e participar de aglomerações e reuniões, como se comprovou durante o feriado de Carnaval.
Para o médico Eduardo Sprinz, chefe do Serviço de Infectologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), os jovens têm a falsa sensação de que não serão acometidos pela doença e acabam mais expostos às aglomerações e menos cuidadosos com o enfrentAmento à Covid. "Os jovens acham que nada vai acontecer com eles e acabam circulando e se aglomerando mais, e se cuidando menos", comenta.
Segundo ele, o aumento de casos entre a população jovem já é notória na rotina hospitalar, onde a procura por atendimento desse grupo só cresce. "Temos visto pessoas de 18 anos, e sem nenhuma complicação prévia, em UTI. Os jovens estão necessitado de atendimento hospitalar por Covid", reforça o especialista, que destaca ainda ser cedo para avaliar se o fato está relacionado à nova variante do corona vírus.
No início da tarde, o Hospital Moinhos de Vento, uma das instituições de saúde da Capital que opera com capacidade máxima de ocupação de leitos, divulgou em comunicado que 35% dessa ocupação é de pacientes com menos de 60 anos. "Que enseja um sinal de alerta para que a população mais jovem redobre os cuidados", reforçou a nota.
Na terça-feira (23), Porto Alegre registrava quase 60% da ocupação das UTIs por pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19. Um dia antes, a médica e reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Lucia Pellanda, já alertava para a necessidade de restringir a circulação nos próximos 14 dias ao estritamente necessário. "A transmissão do vírus é principalmente respiratória e são fatores de risco as aglomerações em ambientes fechados e pessoas sem máscara. Precisamos nos preparar para reduzir a circulação", enfatizou. 
Comentários CORRIGIR TEXTO