Porto Alegre, sexta-feira, 29 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 29 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 22h53min, 29/01/2021. Atualizada em 23h31min, 29/01/2021.

Brasil registra 1.119 mortes por Covid-19 em 24 horas e chega a 222,6 mil óbitos

Norte do Brasil, onde fica Manaus, teve o segundo maior número de óbitos pela Covid

Norte do Brasil, onde fica Manaus, teve o segundo maior número de óbitos pela Covid


MARCIO JAMES/AFP/JC
O Brasil registrou 1.119 novas mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados atualizados nesta sexta-feira (29), pelo Ministério da Saúde. Com isso, chega a 222.666 o número total de óbitos pela doença no País.
O Brasil registrou 1.119 novas mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados atualizados nesta sexta-feira (29), pelo Ministério da Saúde. Com isso, chega a 222.666 o número total de óbitos pela doença no País.
No mesmo intervalo, foram contabilizados 59.826 casos do novo coronavírus, elevando o total de registros no País para 9.118.513.
Somente no Sudeste foram registradas 532 mortes nas últimas 24 horas. A região tem um total de 102.923 óbitos pela doença e 3.291.061 casos do coronavírus.
Dessa quinta-feira (28) para esta sexta, o Norte do Brasil teve o segundo maior número de óbitos pela covid, 179, elevando o total de mortes para 21.725. A região tem um total de 1.011.999 casos da doença.
No mesmo intervalo, o Centro-Oeste registrou 152 óbitos, chegando a um total de 19.879. A região contabiliza 999.232 casos de covid.
No Nordeste, nas últimas 24 horas, foram registradas 130 novas mortes, elevando a 51.303 o número total de óbitos pela doença na região que tem 2.156.050 casos do coronavírus.
O Sul registrou 126 novas mortes, elevando o total para 26.836 nesta sexta-feira. O número de casos da infecção na região chega a 1.660.171.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO