Porto Alegre, sexta-feira, 16 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 13h10min, 20/08/2020. Atualizada em 13h13min, 20/08/2020.

ATP aponta que 0,8% dos rodoviários de Porto Alegre contraiu Covid-19

Segundo a entidade, todos que tiveram a doença se recuperaram ou estão se recuperando

Segundo a entidade, todos que tiveram a doença se recuperaram ou estão se recuperando


MARCO QUINTANA/JC
Um dos serviços essenciais que nunca parou durante os mais de cinco meses de pandemia foi o transporte público. Expostos ao novo coronavírus, temia-se que os trabalhadores rodoviários corriam risco sério de se tornarem um dos públicos com maior percentual de casos. Conforme a Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), que representa os rodoviários de Porto Alegre, a expectativa negativa não se confirmou e apenas 0,8% dos funcionários das empresas privadas de ônibus da cidade contraíram o vírus.
Um dos serviços essenciais que nunca parou durante os mais de cinco meses de pandemia foi o transporte público. Expostos ao novo coronavírus, temia-se que os trabalhadores rodoviários corriam risco sério de se tornarem um dos públicos com maior percentual de casos. Conforme a Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), que representa os rodoviários de Porto Alegre, a expectativa negativa não se confirmou e apenas 0,8% dos funcionários das empresas privadas de ônibus da cidade contraíram o vírus.
Até metade de agosto, 52 funcionários das empresas privadas contraíram o novo coronavírus. Todos que tiveram a doença se recuperaram ou estão se recuperando, conforme a associação.
“No início da pandemia havia um receio de que o transporte coletivo pudesse ser um local de alto risco para a transmissão do vírus, mas felizmente isso não se confirmou. O percentual de 0,8% é idêntico ao de toda a população de Porto Alegre. Estamos felizes também em poder divulgar que os funcionários que contraíram a doença estão bem, que é o mais importante”, destaca o engenheiro de transporte da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) Antônio Augusto Lovatto.
O engenheiro destaca as medidas de prevenção adotadas pelas empresas. Entre as ações, estão o reforço na higienização dos ônibus com os mesmos produtos utilizados na limpeza hospitalar; disponibilização de álcool gel para passageiros e funcionários; medição da temperatura dos colaboradores; veiculação de campanhas de conscientização e prevenção; e ações de incentivo ao uso do cartão TRI, mais seguro e higiênico do que dinheiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO