Porto Alegre, sábado, 17 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 17 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Governo Federal

- Publicada em 22h12min, 08/04/2020.

Bolsonaro diz que auxílio de R$ 600 será pago a partir de amanhã por três meses

Em pronunciamento de rádio e TV, o presidente pontuou algumas das ações do governo para auxiliar a população

Em pronunciamento de rádio e TV, o presidente pontuou algumas das ações do governo para auxiliar a população


CAROLINA ANTUNES/PR/JC
Em pronunciamento de rádio e TV veiculado na noite desta quarta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pontuou algumas das ações do governo para auxiliar a população durante a crise do coronavírus. Bolsonaro citou o pagamento do auxílio emergencial, a liberação do saque de um salário mínimo das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), e a liberação de uma linha de crédito para capital de giro.
Em pronunciamento de rádio e TV veiculado na noite desta quarta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pontuou algumas das ações do governo para auxiliar a população durante a crise do coronavírus. Bolsonaro citou o pagamento do auxílio emergencial, a liberação do saque de um salário mínimo das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), e a liberação de uma linha de crédito para capital de giro.
"A partir de amanhã começaremos a pagar os R$ 600 de auxílio emergencial. Concedemos também o a isenção do pagamento da conta de energia aos beneficiários da tarifa social e disponibilizamos R$ 60 bilhões para capital de giro destinados a micro, pequenas e médias empresas", numerou o presidente.
O presidente ainda lembrou que beneficiários do Bolsa Família, "quase 60 milhões de pessoas", também receberão o auxílio emergencial e divulgou o saque de até R$ 1.045 do FGTS por trabalhador, medida que pode injetar até R$ 36 bilhões na economia. "Quando deixar a Presidência da República pretendo passar ao meu sucessor um Brasil muito melhor do que aquele que encontrei em janeiro do ano passado", falou Bolsonaro.
Bolsonaro também mencionou que o País deve receber até este sábado, 11, matéria-prima vinda da Índia para ser usada na produção da hidroxicloroquina, medicação da qual é entusiasta para o tratamento da covid-19. O material que chegará ao Brasil, segundo Bolsonaro, é fruto de uma "conversa direta" dele com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO