Porto Alegre, terça-feira, 24 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, terça-feira, 24 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 24/03/2020. Alterada em 24/03 às 03h00min

Não há risco de ter desabastecimento de carne bovina, diz Abiec

Diante da pandemia global do novo coronavírus (Covid-19) e da adoção de medidas para tentar restringir o seu contágio, consumidores tem promovido verdadeiras corridas aos supermercados com medo de que haja desabastecimento de alimentos. Contudo, um levantamento encomendado pela Associação Brasileira das Indústrias de Carnes (Abiec) mostra que o fornecimento de carne bovina está garantido no Brasil.
Diante da pandemia global do novo coronavírus (Covid-19) e da adoção de medidas para tentar restringir o seu contágio, consumidores tem promovido verdadeiras corridas aos supermercados com medo de que haja desabastecimento de alimentos. Contudo, um levantamento encomendado pela Associação Brasileira das Indústrias de Carnes (Abiec) mostra que o fornecimento de carne bovina está garantido no Brasil.
A projeção é de que a produção de carne bovina deve ser 35,5% maior do que o volume consumido no País. Essa produção já está contratada com as operações em andamento nas fazendas, e, por conta da dinâmica da cadeia produtiva, não pode ser interrompida. Ou seja, os volumes serão produzidos, portanto, não há risco de desabastecimento de proteínas. A avaliação da Abiec é de que o setor produtivo de carne bovina está trabalhando para garantir o fornecimento de alimento de qualidade para todos os brasileiros. "O foco de atuação do setor está em produzir observando a saúde de todos os colaboradores e a segurança sanitária da nossa carne, garantindo o abastecimento para todos", ressalta o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.